Região

Apucarana confirma primeiro caso autóctone de dengue

Da Redação ·
 Casos de dengue voltaram a subir na região
fonte: Arquivo TN
Casos de dengue voltaram a subir na região

O departamento de Prevenção Municipal de Combate a Dengue e Combate a Endemias, da Autarquia Municipal de Saúde (AMS), confirmou hoje o primeiro caso autóctone de dengue no município. O resultado do exame, feito pelo Laboratório Central (Lacen) chegou  nesta segunda-feira (7). O paciente, de 19 anos, é soldado do 30º Batalhão de Infantaria Motorizada (BIMtz) de Apucarana e morador do Núcleo Habitacional Vale Verde.

continua após publicidade

Além do resultado já confirmado, mais três casos suspeitos no 30º BIMtz estão sendo investigados. “Já obtivemos o resultado de dois, dos quatro casos suspeitos. Um deu positivo e o outro negativo. O paciente em que confirmamos a doença não viajou nos últimos dias, porém, um, dos outros três casos suspeitos, esteve fora da cidade no período em que os primeiros sintomas da doença foram registrados”, explica o coordenador Municipal do departamento de Combate a Endemias, Flávio Boiça.

Segundo ele, já foram realizados bloqueios com larvicida e com UBV costal tanto nas imediações do 30º BIMtz, como no Núcleo Vale Verde. “No 2º Levantamento de Índice Rápido do Aedes Aegypti (LIRAa) programado, realizado entre os dias 05 a 09 de abril, o índice de infestação do mosquito na região que compreende o 30º BIMtz foi de 3,2 e, na região do Vale Verde o índice registrado foi de 3,3”, relembra Boiça.

continua após publicidade

Casos suspeitos, confirmados e descartados

Desde o início do ano Apucarana já registrou 106 casos suspeitos, sendo 60 descartados, 11 recusaram realizar o exame do Lacen, 08 casos foram confirmados sendo 07 importados e um autóctone e 27 aguardam os resultados.

Medidas preventivas

continua após publicidade

Flávio Boiça alerta a população que os cuidados devem ser redobrados. “Estamos fazendo o nosso trabalho diariamente com mais de 60 agentes percorrendo casas, empresas e pontos estratégicos como borracharia, cemitérios para evitar a proliferação do mosquito. Também em parceria com o Comitê Municipal de Mobilização de Combate a Dengue realizamos campanhas preventivas, arrastões e conscientização da população. Pedimos a todos que nos ajudem nesse trabalho verificando quintais, casas, terrenos e até mesmo os cemitérios. Se tiverem denúncias liguem para 3422 5888 – ramal 239 e repasse para os nossos funcionários que as medidas necessárias serão tomadas”, completa.

Uma das primeiras medidas que podem ser realizadas pela comunidade é fazer a limpeza dos quintais de casa e evitar a água parada em recipientes como pneus, latas, garrafas plásticas, vasos de plantas, caixas d’água destampadas, piscinas não tratadas entre outros.