Região

Faxinal: Liberação de corpo demora 10 horas

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Faxinal: Liberação de corpo demora 10 horas
fonte: Foto: Blog do Berimbau
Faxinal: Liberação de corpo demora 10 horas

Faleceu em Faxinal, por volta das 12h30min de domingo, 27 de abril, Vilson Ferreira de Proença, 54 anos. A liberação do corpo demorou horas. Em nota a Polícia Militar informou que foi acionada por uma enfermeira do Hospital Municipal relatando que havia chegado uma pessoa em óbito. No local, Lourival Aparecido Della Mata, relatou que estava em um Bar, em frente da creche que fica no Jardim São Pedro, quando percebeu que Vilson Ferreira de Proença, aparentava não estar passando muito bem, inclusive começou a ter uma crise de vômito.

Lourival pegou seu carro e o conduziu até o hospital municipal. Uma médica que estava de plantão se recusou a assinar o óbito porque o homem havia chegado morto; o corpo foi então levado para o IML em Apucarana. O IML também não assinou, por se tratar de morte por causas naturais, e mandou o corpo de volta para Faxinal. Por volta das 23 horas, o corpo ainda estava na funerária sem solução, pois a médica que recebeu o corpo, já havia deixando o plantão, e o novo médico ao assumir, também não quis assinar por não ter sido no plantão dele.

Houve intervenção até da Polícia Civil e depois de cerca de dez horas, o médico assinou a certidão de óbito e só a partir daí, o corpo começou a ser preparado para o Velório. Familiares se revoltaram com o fato.

SEPULTAMENTO – Uma irmã de Vilson, a “Lazinha” da Primavera em Cruzmaltina, disse que a família decidiu pelo velório no Salão da Igreja, em Faxinal e missa de Corpo Presente às 10 horas de segunda-feira, 28 de abril.

continua após publicidade