Região

Polícia identifica três e prende um suspeito de furto de processadores

Da Redação ·
Foto ilustrativa
fonte: googleimagens.com
Foto ilustrativa

Policiais do 11º Distrito Policial prenderam, nesta terça-feira (30), um homem suspeito de furtar uma empresa da Cidade Industrial de Curitiba (CIC) no dia 3 de março. De acordo com o delegado Gerson Alves Machado, a polícia já identificou e procura outros três suspeitos. Foram furtados 2.520 processadores de computador, avaliados em quase R$ 500 mil. Segundo a polícia, funcionários dessa empresa teriam envolvimento nos furtos.

continua após publicidade

Bruno de Melo Santos, 23 anos, foi preso depois de diversas diligências da polícia. Ele foi autuado por furto qualificado e formação de quadrilha e está detido da carceragem do 11º DP, onde permanece à disposição da Justiça. Foram furtadas da empresa nove caixas com os processadores. A polícia identificou dois empresários que teriam comprado os processadores furtados. Com eles a polícia encontrou 426 processadores.

continua após publicidade

“Um deles foi preso em flagrante no dia 11 de março e autuado por receptação dolosa. Ficou preso durante três dias até a Justiça conceder liberdade provisória. O outro empresário prestou depoimento no dia 12 de março e foi indiciado também por receptação dolosa. Ele não foi preso por não ter sido pego em flagrante”, explicou o delegado.

continua após publicidade

Irineu Luz, 36 anos, foi o primeiro a ser identificado através das câmeras de vigilância do local. Ele foi indiciado por furto qualificado e formação de quadrilha. Pelas imagens a polícia conseguiu identificar outro funcionário da empresa, Douglas Alves Passos, 25. Segundo o delegado, a dupla separava os produtos da empresa. Luciano Rodrigues Cardoso, 27, retirava os processadores do local. Cardoso era o responsável por revender os produtos aos receptadores com a ajuda de Bruno de Melo Santos.

Segundo o delegado Gerson Machado, foram decretadas as prisões preventivas de Passos e Cardoso, que estão sendo procurados pela polícia. As investigações continuam a fim de encontrar o restante da carga furtada e os receptadores desses produtos. “A quem souber o paradeiro de um dos foragidos pedimos que entre em contato com o 11º DP pelos telefones 3347 1608 ou 3347 1122 e denuncie”, diz o delegado.