Região

Corpo é liberado para família após seis meses

Da Redação ·
Instituto Médico Legal (IML) de Apucarana recolheu o corpo da vítima.
fonte: Sérgio Rodrigo
Instituto Médico Legal (IML) de Apucarana recolheu o corpo da vítima.

Uma família de Lidianópolis teve o corpo de um parente liberado pelo Instituto Médico Legal (IML) de Apucarana após seis meses de espera.

continua após publicidade


De acordo com o superintendente do IML no município, José Jerônimo dos Santos, o corpo de Lázaro Campos da Silva, de 58 anos, estava armazenado na geladeira do instituto desde do dia 4 de outubro de 2009.


“Ele foi vítima de afogamento no Rio Ivaí e encontrado quinze dias depois. Devido ao estado avançado de decomposição, não foi possível fazer o reconhecimento rapidamente”, afirma.

continua após publicidade


Ele explica que foi necessário fazer um exame de DNA junto ao IML de Curitiba para liberar o corpo. O resultado chegou em março, mas a família só teria sido localizada novamente neste mês. "Houve dificuldade para encontrá-los na região de Ivaiporã", pontua Jerônimo.

Desde março deste ano, os corpos de falecidos cujos documentos originais não forem apresentados no ato da necropsia ficam aguardando liberação na geladeira do órgão para realização de teste de DNA.