Região

Estudante de rede pública de ensino ganha viagem ao Japão

Da Redação ·
 Mariana Fonte Manfrin e professora de língua estrangeira, Nair Noriko Tanita
fonte: Freddy Pinheiro
Mariana Fonte Manfrin e professora de língua estrangeira, Nair Noriko Tanita

A aluna Mariana Fante Manfrin, do Centro de Línguas Estrangeiras Modernas – Celem - de Curitiba, ganhou a única vaga disponível para o Brasil para fazer uma visita cultural ao Japão. A oportunidade é oferecida pela Fundação Japão, localizada em São Paulo, a alunos da rede pública de ensino que estudem japonês e possuam proficiência básica no idioma. Ela é estudante do Celem do Colégio Estadual Pedro Macedo, onde cursa o 3º ano técnico em informática. A viagem acontecerá entre os dias 30 de junho e 14 de julho.

continua após publicidade

Mariana estuda japonês no Celem há três anos e disputou a única vaga disponível com alunos de todo Paraná e de São Paulo. A aluna dividirá a experiência com outros 11 alunos de diferentes países.

“O intercâmbio cultural para o estudante de línguas é a possibilidade de contato direto com a cultura do país, no aprofundamento da língua, na avaliação do nível em que está no aprendizado e o que precisa melhorar no seu desempenho. No Japão, Mariana consolidará o que tem visto aqui, no idioma, além do enriquecimento pessoal, por meio da cultura do país que fala a língua que ela está aprendendo”, disse coordenador do Celem, Reginaldo Ferraz Pires.

continua após publicidade

O interesse de Mariana pela cultura nipônica começou por causa de animes e mangás, que são desenhos animados e histórias em quadrinhos japoneses. “O Celem foi importante para toda minha formação. Sem ele, nada disso estaria acontecendo”, afirmou a estudante.

A seleção dos alunos é feita de acordo com critérios da fundação. Os professores indicam estudantes e encaminham a documentação para a coordenação do Celem. No caso de alunos do Paraná, é feita uma análise e posterior indicação à Fundação Japão. Os alunos selecionados são entrevistados, é verificada a proficiência básica na língua japonesa e é avaliado o perfil do aluno candidato.

Para a diretora do Colégio Estadual Pedro Macedo, Deuzita Cardoso, o Celem é importante na vida escolar e profissional dos alunos. “Temos alunos fora do país e secretárias bilingues, por exemplo”. Ela ressalta que após os três anos do Celem, o aluno aplicado tem a oportunidade de terminar o curso falando o idioma.

continua após publicidade

De acordo com a professora de japonês de Mariana, Nair Noriko Tanita, a aluna foi aplicada nos estudos do idioma desde o 1º ano. “Mariana é uma aluna excelente, muito aplicada”. A professora afirma que a pronúncia sem sotaque contou muitos pontos para Mariana no processo de seleção.

Celem - O Centro de Línguas Estrangeiras Modernas, foi criado em 1986 pela Secretaria de Estado da Educação do Paraná – Seed e tem o objetivo de ofertar o ensino plurilíngue e gratuito aos alunos da Rede Pública Estadual de Educação Básica matriculados nas séries finais do Ensino Fundamental, Ensino Médio, Educação Profissional, e na Educação de Jovens e Adultos, aos professores e funcionários que estejam no efetivo exercício de suas funções na rede estadual e também à comunidade em geral.

O Celem promove o conhecimento da cultura das etnias formadoras do povo paranaense, aperfeiçoamento cultural e profissional dos alunos. O funcionamento é acompanhado pelos Núcleos Regionais de Educação – NRE.