Região

Ivaiporã: polícia ouve suspeito de latrocínio

Da Redação ·
Mais de 40 policiais estão na região trabalhando na captura dos bandidos
fonte: Ivan Maldonado
Mais de 40 policiais estão na região trabalhando na captura dos bandidos

A 2ª Companhia de Polícia Militar confirmou que abordou e encaminhou ontem (22) para a 54ª Delegacia de Polícia de Ivaiporã, Valdecir Martins de Freitas, 36 anos.  Segundo as autoridades, ele é suspeito de participação no latrocínio (roubo seguido de morte) ocorrido na quarta-feira (21) na Fazenda Nossa Senhora Aparecida, na região do distrito de Jacutinga.

continua após publicidade

Valdecir é irmão do assaltante Valnir Martins de Freitas, 28 anos, o Caveira, principal suspeito de ter praticado o crime. De acordo com informações da PM, o detido teria feito ameaças ao fazendeiro Antonio Fugi, de 81 anos, que foi assassinado na consumação do latrocínio. No entanto, ele negou qualquer participação no crime.

continua após publicidade

O CRIME - A 2ª Companhia de Polícia Militar informou que um confronto entre assaltantes e um fazendeiro no Distrito de Jacutinga, em Ivaiporã deixou duas pessoas mortas no início da madrugada de quarta-feira (21). O tiroteio aconteceu na Fazenda Nossa Senhora Aparecida.

Segundo informações do Corpo de Bombeiros de Ivaiporã foram mortos o proprietário da fazenda Antonio Fuggi, 81 anos, e o funcionário da fazenda Vanderlei Martins Freitas, 40 anos, conhecido como Vando, irmão do famoso assaltante Valnir Martins de Freitas, 28 anos, o Caveira, que há anos aterroriza a região de Jacutinga. Antônio era de tradicional família de Ivaiporã e amigo pessoal do governador Orlando Pessuti, que determinou rigorosa investigação sobre o caso.

continua após publicidade

Mais 10 viaturas da ROTAM,  RPA e Polícia Civil de Ivaiporã e Apucarana fizeram cerco ontem em uma mata nas proximidades da Fazenda, onde Caveira, o autor dos crimes estaria escondido. Também estão em alerta e trabalhando no caso os destacamentos das cidades de Grandes Rios, Rosário do Ivaí, Rio Branco do Ivaí, Cruzmaltina, Ariranha do Ivaí e Arapuã.

O Governador Orlando Pessuti, por telefone, falou a uma rádio local. Ele tranqüilizou a população e cobrou uma atenção especial da polícia, para que o caso seja resolvido o mais rápido possível. Os corpos foram encaminhados ao IML de Apucarana.

No período da tarde mais duas viaturas do Cope e uma equipe da PM com cães farejadores vindos de Maringá também chegaram na região para tentar localizar a capturar outro homem que teria participado do latrocínio (roubo seguido de morte). 
 

continua após publicidade

Família Barroso é famosa na região - Há vários anos a quadrilha conhecida como família Barroso vem agindo na região de Jacutinga roubando gado e estabelecimentos comerciais. Uma das últimas ações da quadrilha aconteceu no dia 10 de outubro, quando Valmir Martins Freitas, 24 anos, conhecido como Nesinho acabou morto.

Na época ele e o irmão Valnir Martins de Freitas, o Caveira, assaltaram uma loja de produtos agropecuários e um posto de combustível. Eles foram perseguidos por populares. Quando a PM chegou ao local encontrou Nesinho que havia sido morto com várias perfurações de bala. Caveira fugiu a pé e se embrenhou em uma mata
Uma semana depois a polícia conseguiu prender Caveira e o comparsa Maicon dos Santos, 21 anos, depois que eles assaltaram a Chácara Fé em Deus e no Sitio Boa Vista atearam fogo em duas casas.

continua após publicidade

Fuga- No primeiro dia do ano Valnir Martins de Freitas, o Caveira, junto com mais 27 detentos fugiram da Cadeia Pública Ivaiporã. Eles aproveitaram à queima de fogos da virada do ano e com uma broca improvisada fizeram um buraco na parede, por onde ganharam a liberdade.

 Sepultamento - O fazendeiro Antonio Fuggi, 81 anos, e lavrador Vanderlei Martins Freitas, 40 anos, conhecido como Vando, foram sepultados ontem. Os dois morerram durante crime de latrocínio (roubo seguido de morte), ocorrido na madrugada de quarta-feira (21), no distrito de Jacutinga, em Ivaiporã

"Fomos informados que dois homens arrebentaram uma porta e queriam dinheiro do meu pai. Ele tinha arma de fogo, reagiu, mas acabou atingido por três disparos e faleceu", disse Vanderlei Antônio Fuji, filho do fazendeiro morto. Segundo ele, Vanderlei Martins Freitas era funcionário da fazenda. "Quando a família do pai do Vando chegou aqui, foi meu pai que deu emprego e casa para eles morarem", disse Vanderlei Antônio Fuji, enquanto esperava a liberação do corpo do pai no IML de Apucarana. A polícia não descarta a possibilidade de Vando ter sido atingido por uma bala perdida.