Região

Críticas marcam audiência sobre transporte público

Da Redação ·
Audiência pública tratou sobre questões do transporte coletivo
fonte: André Henrique
Audiência pública tratou sobre questões do transporte coletivo

Uma discussão acalorada marcou a audiência pública sobre o transporte coletivo realizada na tarde de ontem, em Apucarana. O evento aconteceu no salão nobre da Prefeitura e reuniu usuários do sistema, vereadores e representantes da Viação Apucarana Ltda. (VAL), empresa que opera o serviço no município, a título de permissão, há mais de 35 anos.
 

continua após publicidade

A apresentação das condições para a licitação, que deve ser aberta até dezembro, gerou preocupação entre o público, principalmente quando o assunto foi a implicação dos avanços do transporte coletivo no aumento da tarifa. Além de sugestões, os participantes cobraram melhores coberturas em abrigos de pontos de ônibus, aumento da frota de veículos, divulgação de horários e bilhetagem eletrônica.
 

O prefeito de Apucarana, João Carlos de Oliveira (PMDB), explica que a empresa vencedora da concorrência terá de se adequar às exigências do município para operar. “Estamos buscando melhorias no transporte de passageiros, com a maior transparência possível. Não estamos trabalhando com esse processo para que o sistema continue como está”, ressalta.
 

continua após publicidade

Ele reforça, entretanto, que os investimentos da empresa que ganhar a concessão devem ser amortizados durante o tempo de operação, que pode variar de 15 a 25 anos. “O meu sonho é reduzir a tarifa, mas o município não pode injetar recursos que já são escassos nesta área”, enfatiza.
 

A presidente da União do Moradores e Mutuários de Apucarana (Umma), Aurita Bertoli, foi uma das pessoas que contestaram o debate. Ela pediu que uma nova reunião fosse realizada em outro horário. “Os representantes de bairro não puderam participar porque trabalham à tarde e quem conhece os problemas dos ônibus são as pessoas que moram nas pontas dos bairros”, diz. O edital da licitação para definir a empresa que prestará o serviço está em fase de elaboração. Interessados podem enviar sugestões para a Prefeitura, pelo e-mail sltp@apucarana.pr.gov.br, até o dia 23 de abril.

continua após publicidade

Sugestões podem ir para edital
 

A introdução de mais ônibus com plataformas para deficientes físicos, a ampliação dos horários nos bairros e a proibição da circulação de veículos do transporte público com mais de 20 anos são alguns dos pontos que devem ser inclusos no edital de licitação do serviço em Apucarana.
 

O representante da Faculdade Estadual de Ciências Econômicas de Apucarana (Fecea), professor Marcos Dorigão, lembrou que a criação de rotas que contemplem o itinerário de estudantes durante a noite também devem ser considerada. “Os ônibus precisam atender esses alunos, que não podem arcar com uma van”. Ele também pontua que a redução das tarifas aos finais de semana incentivaria o lazer entre os usuários. “Hoje, para sair de carro com três filhos, o custo fica em R$ 3 de combustivel. Mas, de ônibus, fica em torno de R$ 16, o que é caro”.


O representante da Viação Apucarana Ltda. (VAL), Eutêmio Choma, defendeu a operação da empresa nos últimos anos. Ele assinala que, caso a empresa vença a concorrência no setor, os serviços vão passar por mudanças. A.L.