Região

Em Londrina, dois são presos por tentar incendiar microônibus

Da Redação ·
 Os dois adolescentes de 17 anos foram autuados em flagrante por formação de quadrilha e crime de incêndio
fonte: googleimagens.com
Os dois adolescentes de 17 anos foram autuados em flagrante por formação de quadrilha e crime de incêndio

Dois adolescentes de 17 anos suspeitos de atear fogo em um microônibus de Londrina na noite de sexta-feira (9) foram detidos no final de semana e autuados em flagrante por formação de quadrilha e crime de incêndio.

continua após publicidade

De acordo com o delegado-chefe da Subdivisão de Londrina, Sérgio Luiz Barroso, um grupo de quatro adolescentes abordou um microônibus na Avenida Brasília, próximo a favela Marísia. Eles tentaram incendiar o veículo, mas o fogo foi controlado pelo motorista.

continua após publicidade

“Eles abordaram o veículo fazendo sinal para o motorista parar e então entraram no ônibus armados com uma pistola calibre 365. Então jogaram gasolina, atearam fogo e saíram correndo. O motorista apagou as chamas com o extintor de incêndio do veículo”, explicou o delegado.

continua após publicidade

Policiais iniciaram as buscas pelos adolescentes logo após o registro da ocorrência. Dois dos envolvidos foram detidos perto de onde moram, na Zona Norte de Londrina, próximo a favela Cantinho do Céu. De acordo com o delegado, eles confessaram o crime e indicaram a participação dos outros dois envolvidos.

Os outros dois envolvidos na tentativa de incêndio já estão identificados e são procurados pela polícia. “Eles foram identificados com a ajuda de imagens da câmera de segurança do posto de combustível onde compraram o combustível para cometer o crime”, explicou o delegado. Os adolescentes ainda passarão por processo de reconhecimento.

continua após publicidade

Segundo Barroso, ainda não é possível relacionar o crime com os ataques que incendiaram dois ônibus no início da semana. “Continuamos trabalhando para prender os outros dois envolvidos e localizar a arma utilizada no crime”, relatou.