Região

Polícia prende acusado de ser mandante de atentado contra prefeita

Da Redação ·
  Luiz Roberto Woidela é acusado de ser o mandante de atentado contra a prefeita eleita de Califórnia, Ana Lúcia Mazeto Gomes.
fonte:
Luiz Roberto Woidela é acusado de ser o mandante de atentado contra a prefeita eleita de Califórnia, Ana Lúcia Mazeto Gomes.

Policiais civis prenderam, no início da noite desta quarta-feira (23), o ex-contador da prefeitura de Califórnia, Luiz Roberto Woidela, de 31 anos, acusado de ser o mandante de atentado contra a prefeita eleita de Califórnia, Ana Lúcia Mazeto Gomes. Woidela foi preso fazendo compras em um shopping na área central de Apucarana, quando estava junto com a esposa. Segundo o delegado Valdir Abrahão da Silva, o crime teria motivação política, já que Ana Lúcia anunciou que faria uma devassa nas contas da prefeitura quando assumisse o cargo. Woidela é suspeito ainda de desvio de dinheiro público e está contruindo um mansão no Residencial Cazarin, e de um outro sobrado no centro de Apucarana. As investigações foram cooredenadas pelo Gustavo Dante da Silva, de Marilândia do Sul. O Núcleo deRepressão a Crimes Econômicos (Nurce) deve entrar no caso para aapurar a suspeita de desvio de verbas públicas na prefeitura de Califórnia.

Conforme a polícia, ainda podem surgir outros envolvidos. Woidela, no entanto, nega todas as acusações e alega inocência. Na 17ª Subdivisão Policial (SDP) ele concedeu entrevista. "Sou um bode expiatório. Precisavam de um culpado e me escolheram. Como pode haver desvio de verba em uma prefeitura que teve mais de um R$ 1 milhão de sobra no caixa. Estão criando uma situação", afirmou.

continua após publicidade
confira também


 

continua após publicidade

Ana Lúcia Mazeto Gomes foi alvo de um atentado a tiros por volta das 21h30 da noite de 21 de novembro. Segundo a Polícia Militar (PM), a prefeita estava na igreja quando recebeu um telefonema e foi para a sede Apae, na Avenida Getúlio Vargas, participar de um cerimônia de casamento no salão de festas da entidade, situado no centro da cidade.  No que ela estava chegando no corredor, uma pessoa a chamou e no que ela olhou, um homem  arrancou uma pistola e efetuou 15 disparos de arma de fogo na direção do salão, mas errou o alvo e Ana LúciA não ficou ferida.

No dia 26 de dezembro, a Polícia Civil prendeu em Apucarana Marcelo Garcia Kanoff, de 35 anos, que é suspeito de cometer o atentado contra a prefeita eleita de Califórnia a mando de Woidela, para quem trabalhava como segurança. Marcelo foi detido no centro de Apucarana com R$ 3,5 mil em dinheiro. Conforme a polícia, ele já tinha antecedentes criminais. Marcelo teve a prisão temporária tranformada em preventiva pela Justiça nesta quarta-feira (23).


Leia mais na edição de quinta-feira (24) da Tribuna do Norte - Diário do Paraná