Região

Polícia localiza corpo de idosa sequestrada no domingo em Ortigueira

Da Redação ·
 O corpo da vítima estava na mesma região onde ocorreu o roubo, nos fundos da casa de um dos criminosos
fonte: Delair Garcia
O corpo da vítima estava na mesma região onde ocorreu o roubo, nos fundos da casa de um dos criminosos

A Polícia Civil confirmou, na manhã desta quarta-feira (11), que foi localizado o corpo da aposentada Aparecida Ramos Ortiz, de 63 anos, sequestrada na noite de domingo (8) à noite durante assalto na localidade conhecida como Bairro das Pedras, entre o Bairro dos França e a cidade de Ortigueira. A informação foi confirmada pelo delegado de Ortigueira, Ari Nunes Pereira.

continua após publicidade

"A equipe saiu para as buscas às 5h e por volta das 6h o corpo foi encontrado", disse. O corpo da vítima estava na mesma região onde ocorreu o roubo, nos fundos de uma propriedade rural, a cerca de 150 metros da BR-376 (Rodovia do Café).

De acordo com o delegado, o trio de assaltantes já foi identificado e a dois deles ainda são procurado pelo Cope, de Curitiba. "A polícia já sabe quem são os responsáveis e os mandados de prisão já foram expedidos. A suspeita é de que a idosa tenha sido morta no mesmo dia em que foi levada.
 
No assalto, os bandidos roubaram cerca de R$ 100 da chácara, além de produtos eletrônicos.

continua após publicidade


Moradores do Bairro dos França, entre Mauá da Serra e Ortigueira, mantiveram contato telefônico com o TNOnline e relataram que os bandidos jogaram cal sobre o corpo e depois enterraram o cadáver atrás da casa de um dos criminosos, que foi preso no local. Alguns pertences roubados da vítima foram recuperados com ele.


Quatro comparsas do bandido conseguiram fugir. A Polícia Civil foi até o local para providenciar a remoção do corpo e a realização de exame de necropsia.


No domingo à noite, Aparecida Ramos Ortiz estava em casa com o marido, Juvenal Ortiz, um filho, nora e um neto de oito anos, quando três assaltantes invadiram a propriedade da família , na região conhecida como Bairro das Pedras, entre o Bairro dos França e Ortigueira. Na oportunidade a mulher foi levada como refém.

continua após publicidade


"Isso é muita crueldade. Eles devem pagar muito caro pelo que fizeram", disse a dona de casa Terezinha de Souza, que reside ao lado do local onde o corpo de Aparecida foi localizado.

 

Leia mais na edição de quinta-feira (12) da Tribuna do Norte - Diário do Paraná