Região

Furtos e roubos de veículos crescem 50% na região

Da Redação ·
Sistemas de trava e alarmes estão entre os itens de segurança mais procurados pelos motoristas
fonte: Louan Brasileiro
Sistemas de trava e alarmes estão entre os itens de segurança mais procurados pelos motoristas
continua após publicidade
O número de veículos furtados ou roubados cresceu 37% nos cinco primeiros meses de 2011 em comparação ao mesmo período do ano passado em Apucarana. Neste intervalo, a frota da cidade aumentou 6,30%, passando de 58.557 mil para 62.443. Já a média de furtos superou em 6 vezes esse crescimento. Em 2011, 43 veículos haviam sido furtados ou roubados na cidade. Este ano, 59 carros foram levados pelos bandidos. A onda de furtos também é tendência em outros municípios da região. Nas cidades menores, a situação é ainda pior. 
 
Na 2º Companhia da Polícia Militar, com sede em Jandaia do Sul, que abrange Cambira, Novo Itacolomi, Kaloré, Bom Sucesso, Marumbi, São Pedro do Ivaí, Marilândia do Sul, Califórnia, Rio Bom e Mauá da Serra, o crescimento desse tipo de crime foi de 82%. A média geral do 10º Batalhão da Polícia Militar (BPM), de Apucarana, que a compreende a área da 2ª Cia e Apucarana, ficou em 50%. 
 
De janeiro a maio de 2011, 60 veículos foram furtados na região. Nos primeiros cinco meses desse ano, foram registrados 90 casos de furto e roubo de veículos. Nesse ano, maio foi o mês que apresentou maior índice de ocorrências do gênero, 10 no total. 
 
A 7ª Companhia da Polícia Militar, de Arapongas, também registra alta no número de furtos e roubos de veículos. O índice cresceu 27,84%. No ano passado, 79 veículos foram levados. Este ano, o número ficou em 101. 
 
O subcomandante da unidade, capitão Vilson Laurentino, observa que o número de veículos recuperados também aumentou. Passou de 32, em 2011, para 36 este ano. “Muitos veículos não entraram na estatística, mas foram recuperados em outros municípios”, afirma. Em Apucarana, de janeiro a maio deste ano, 96 veículos furtados ou roubados foram recuperados. 
 
De acordo com o oficial da PM, o índice de furtos e roubos de motos diminuiu 30% neste ano. No entanto, os crimes envolvendo veículos aumentou. Os mais visados, segundo ele, são as caminhonetes e carros antigos. “Geralmente, esses veículos já têm destino certo”, afirma. 
 
O assessor de comunicação do 10º BPM, Marcos Vinícius da Silva, observa ainda que o descuido de motoristas também tem facilitado a ação dos bandidos. “Às vezes, não fecham o veículo ou deixam em local ermo. Em outras situações, o carro é levado diante de ameaça. Nesse caso, o melhor é não reagir”, recomenda. Em Apucarana, 70% dos casos de furto e roubos envolvem motos. “Esse tipo de veículo é usado por assaltantes pela mobilidade”, diz. 
 
De acordo com o consultor de seguros de Apucarana, Valdomiro Ortiz, o Volkswagem Gol lidera o ranking de furtos e roubos, seguido do Fiat Uno Mille e do Chevrolet Monza.