Região

Londrina pode receber até 10 mil casas do governo federal

Da Redação ·
Londrina pode receber até 10 mil casas do governo federal. É o que disse o gerente regional da área de construção civil da Caixa Econômica Federal, Ubiraci Rodrigues, durante a cerimônia de assinatura das primeiras 32 casas do programa do governo federal Minha Casa Minha Vida, hoje (dia 9), no gabinete. Participaram da cerimônia, além dos representantes da Caixa, o prefeito de Londrina, Barbosa Neto; o presidente da Câmara de Vereadores, José Roque Neto (PTB); o coordenador do programa Onde Moras, Maurício Costa e o presidente da Companhia de Habitação (Cohab), João Verçosa.

A casa é tudo na vida das pessoas, principalmente para as mais simples e humildes. A casa popular só quem morou em uma, sabe o quanto é importante, discursou o prefeito Barbosa Neto, que elogiou o programa do governo federal. O Brasil nunca teve isso. Receber uma casa por R$ 50,00 por mês e pagamento em 10 anos é inédito. Somente um governo como o do presidente Lula poderia ter esta idéia. Parabéns ao presidente, falou.

continua após publicidade

Barbosa Neto destacou ainda a participação da Câmara de Vereadores na aprovação do projeto que adaptou a legislação local as necessidades do programa. Londrina vive uma nova etapa de parceria entre a administração, os vereadores, servidores e entidades para resolver os problemas da cidade. E a falta de moradia é um deles, afirmou.

O prefeito homenageou o coordenador do programa Onde Moras, Maurício Costa, lembrando que o programa federal foi inspirado no modelo do engenheiro londrinense. É um aperfeiçoamento do programa Onde Moras. Londrina é a primeira e é referência nacional em habitação, lembrou.

continua após publicidade

Londrina é a primeira cidade do interior do Paraná a receber as casas, que serão construídas no empreendimento Residencial Elizabeth, que terá 32 moradias com área de 35,88 m² cada, localizadas na Avenida da Liberdade, Jardim Nova Aliança, zona norte de Londrina. O investimento total será de R$ 1,3 milhão e a expectativa de término é de seis meses. A responsabilidade da obra é da Construtora Bonora & Costa.

De acordo com João Verçosa, presidente da Companhia de Habitação de Londrina (Cohab), as famílias serão escolhidas entre as 10 mil inscritas na companhia para o programa federal. È importante deixar claro que a escolha envolve aquelas que mais perfil tem para o programa, declarou.