Região

Apucarana inicia melhoramento genético de caprinos

Da Redação ·

Com a chegada de 15 cabras mestiças e um bode puro de origem, vindas da estação experimental de Pato Branco do Instituto Agronômico do Paraná (IAPAR), um trabalho local conjunto entre a Secretaria Municipal de Indústria, Comércio e Agricultura e escritório regional da Secretaria de Estado da Agricultura e Abastecimento (Seab), deu início esta semana a um programa de melhoramento da genética do rebanho apucaranense de caprinos.

continua após publicidade

 A iniciativa, que também tem envolvimento da Associação dos Agropecuaristas Familiares de Apucarana (Agrofap), foi oficialmente anunciada pelo prefeito João Carlos de Oliveira (PMDB) e pelo chefe regional da Seab, Jânio Dalla Costa, na Chácara Barra Nova, de propriedade do Senhor João Rodrigues. O produtor, segundo a proposta do projeto, será o fiel depositário do rebanho, ficando com a missão de repassar as crias aos demais produtores cadastrados.

É uma iniciativa de incentivo e que certamente vai garantir sustentabilidade aos pequenos criadores familiares, que vão ter animais de qualidade superior. Além de contribuir para que o homem do campo tenha maior renda e permaneça no campo, definiu João Carlos. Segundo ele, o repasse das crias a outros criadores será sempre responsabilidade daquele que receber, em uma espécie de corrente.

continua após publicidade

Um levantamento feito pela Secretaria de Estado da Agricultura e Abastecimento revelou que do eixo que vai de Maringá, até o a divisa com o interior de São Paulo, Apucarana é a região que registra a maior concentração de caprinos.

Muitas propriedades têm animais para uso de subsistência e que eventualmente passa a ser uma segunda ou terceira fonte de complementação de renda. Ao passo que fortalece a cadeira produtiva, este projeto vai também ao encontro da proposta do Governo Estadual de incentivo da produção de carnes nobres, disse Dalla Costa. De acordo com ele, para habilitar-se ao projeto, o produtor familiar terá que oferecer alimentação correta, além de estrutura que garanta a saúde e correto manejo do caprino.

O caprinocultor João Rodrigues elogiou o esforço governamental e falou sobre os efeitos práticos do projeto. São animais de excelente origem, que se tivessem que ser adquiridos pelo agropecuarista familiar dispensariam um grande investimento e com pagamento à vista. Certamente é uma idéia que vai dar muito certo, possibilitando que nós, criadores de Apucarana, tenhamos animais com mais peso e uma carne de melhor qualidade, pontuou.