Região

Receita das exportações pelos portos do Paraná cresceu 24%

Da Redação ·

A receita cambial das exportações pelos portos do Paraná, em abril deste ano, superou em quase 24% o valor exportado no mesmo mês de 2008. Foram mais de US$ 1,24 bilhão, no último mês, contra pouco mais de US$ 1 bilhão em abril do ano passado.

No acumulado do primeiro quadrimestre, a receita se manteve estável em relação ao mesmo período de 2008, com variação de 0,2%, o que contraria previsões mais pessimistas de queda nas vendas externas como resultado da crise mundial.

Com esse desempenho, o Porto de Paranaguá ficou com a terceira maior receita entre os portos brasileiros. Entre janeiro e abril deste ano, a receita acumulada foi de US$ 3,66 bilhões contra os US$ 3,65 bilhões relativos ao mesmo período de 2008.

Os portos de Santos e Vitória que, apesar de ocuparem a primeira e segunda posição no ranking em receita cambial, registraram quedas de 19,3% e 7,6%, respectivamente, segundo informações do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

Os principais produtos exportados pelo Porto de Paranaguá vêm registrando altas. O embarque de soja, por exemplo, que, em abril, teve participação de 29,89% nas exportações, aumentou em 30,4% em volume, passando de 1,42 milhão de toneladas para 1,86 milhão de toneladas.

Em valores, as exportações de soja somaram US$ 692,2 milhões ou 24,8% a mais do que em abril de 2008, quando foram negociados US$ 554,8 milhões.

Os congelados (carnes suína, bovina e de aves) lideraram a participação nas exportações, no acumulado de janeiro a abril, com 23,47% do total. Foram negociadas no mercado externo 570,3 mil toneladas, somando US$ 874,9 milhões. Os países que mais compraram as carnes congeladas embarcadas em Paranaguá foram Hong Kong, Japão, Rússia, Arábia Saudita e Holanda.

No primeiro quadrimestre de 2009, a soja foi o segundo maior produto exportado pelo terminal portuário paranaense, com 18,57% de participação. Saíram de Paranaguá 1,86 milhão de toneladas do grão, o que, em valores, correspondeu a US$ 692,2 milhões, negociados principalmente com a China, Holanda, Espanha, Coréia do Sul e Irã.

"Apesar da crise internacional, que atinge a todos, com a visão de um porto multicargas, minimizamos os impactos. Temos trabalhado dentro das diretrizes do governo Roberto Requião de capacitar os nossos portos em termos de competitividade, fato que, em nosso entendimento, será o grande diferencial para superarmos a crise e mantermos os portos entre os principais do País", disse o superintendente da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa), Daniel Lúcio Oliveira de Souza.

continua após publicidade