Região

Vigilância Sanitária faz cerco a remédio contrabandeado

Da Redação ·

A Vigilância Sanitária de Apucarana está intensificando, em toda a cidade, ações contra a venda de medicamentos comercializados ilegalmente e oriundos do Paraguai. Entre os produtos, que põe em risco a saúde da população, estão o viagra, cialis, citotec e o rimonabanto 20, o princípio ativo do Rimogras (Paraguai) e Acomplia (Laboratório Aventis).

continua após publicidade

De acordo com a chefe da Vigilância Sanitária, farmacêutica Denise Macedo Dias Antônio, em novembro de 2008 todas as farmácias de Apucarana foram notificadas para que a venda do rimonabanto fosse suspensa. Recebemos uma determinação da Anvisa para que a venda deste medicamento (acomplia) fosse suspensa. Essa medida, do laboratório Sanofi-Aventis, foi tomada depois que a agência reguladora de medicamentos da Europa, recomendou a retirada do medicamento do mercado. O motivo é que os benefícios de Acomplia não compensavam os riscos aos quais os pacientes eram submetidos. As pessoas que utilizaram o medicamento tiveram o dobro de risco de desenvolver problemas psiquiátricos, alerta Denise.

Segundo ela, as ações estão sendo intensificadas após uma denúncia de que em Apucarana foi registrado um caso em que a pessoa sofreu graves problemas psiquiátricos após o uso do medicamento. Recebemos uma denúncia de que uma pessoa adquiriu o medicamento através de uma sacoleira e fez uso por vários meses. Já estamos tomando as providências no caso, porém alertamos as pessoas que não comprem os medicamentos. Na fórmula encontramos componentes que podem levar a depressão, detalha a farmacêutica. A pílula da barriga, como é conhecida não faz milagres. A pessoa que consumiu o rimogras teve que ser internada em uma clínica psiquiátrica para tratamento, completa Denise.

continua após publicidade

Denúncias - A Vigilância Sanitária, entretanto, admite que são poucas as denúncias e que é difícil flagrar a comercialização do medicamento. As compras ocorrem via encomenda de sacoleiros do Paraguai. As farmácias já não fazem a venda do produto. Alertamos a população para que denunciem esse comércio ilegal, não só do rimonabanto e sim de outros medicamentos como viagra, cialis e o citotec.

 As denúncias devem ser por escrito no setor de RECLAMES (Ouvidoria) da Autarquia Municipal de Saúde. A pessoa não terá a sua identidade revelada. Todo o relato será investigado pela Vigilância Sanitária e todas as providências cabíveis serão tomadas. O setor de RECLAME fica na Rua Miguel Simeão, 69 - térreo.

Informações 3422 5888 - ramal 243.