Mais lidas

    Política

    Política

    Escrito por Da Redação
    Publicado em 29.04.2021, 08:00:00 Editado em 29.04.2021, 08:08:21
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.

    Programado para reunir no mesmo palanque virtual vários pré-candidatos à disputa de 2022 contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), o 1º de Maio dividiu as centrais sindicais que organizam a comemoração a ser transmitida por redes sociais e canais no YouTube. A CUT vetou a participação do governador de São Paulo, João Doria (PSDB), depois que ele já tinha enviado a gravação.

    No vídeo, Doria destaca que o momento é de "compaixão" e manifesta solidariedade "aos familiares de quase 400 mil brasileiros" que perderam a vida durante a pandemia de covid-19.

    O 1º de Maio vai exibir vídeos com declarações de prováveis adversários de Bolsonaro, como o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o ex-ministro Ciro Gomes (PDT), e terá como slogan "Democracia, Emprego, Vacina para Todos".

    As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Gostou desta matéria? Compartilhe!

    Mais matérias de Política

    Deixe seu comentário sobre: "Vídeo de Doria para 1º de Maio é vetado"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.