Política

Randolfe pedirá investigação sobre fraude em documento em favor da CPI do MEC

Da Redação ·

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), informou, em nota, que também pedirá ao presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG) a investigação da denúncia da senadora Rose de Freitas (MDB-ES) de que sua assinatura teria sido fraudada no documento que pede a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Ministério da Educação (MEC).

continua após publicidade

Durante sessão plenária nesta quinta-feira, 7, Rose disse que sua assinatura aparece sem sua autorização em uma das listas para o requerimento. "Isso é uma fraude", declarou.

"A senadora requereu apuração do caso. Quero dizer que solicitarei igualmente ao serviço de informática do Senado os registros de acesso (logs) e o endereço de IP (internet protocol) que evidenciem de onde partiram tais requerimentos", declarou Randolfe.

continua após publicidade

Segundo o senador, Rose ou alguém autorizado por ela inseriu sua assinatura em apoio à CPI no sistema e que, "sem explicitar suas razões, requereu, pela mesma via, a retirada da assinatura". Para Randolfe, a alegação, soa "inverossímil", pois não está acompanhada de qualquer evidência. "Ora, só requer a retirada de um apoio quem o oferece legitimamente antes, de modo a nos causar perplexidade a alegação de que o primeiro requerimento resultaria de fraude", alegou.

Ainda de acordo com o senador, a acusação de fraude é uma "tentativa de tumulto orquestrada pelo Palácio do Planalto, com o único e desesperado fim de abafar as investigações dos graves escândalos descortinados no Ministério da Educação".