Política

PR: Deputado diz que "nunca houve ditadura" e gera discussão

Na sessão plenária desta segunda (25), os parlamentares Ricardo Arruda (União) e Tadeu Veneri (PT) precisaram ser contidos por outros deputados

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia PR: Deputado diz que "nunca houve ditadura" e gera discussão
fonte: Reprodução/TV Assembléia

Nesta segunda-feira (25), a sessão plenária da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), em Curitiba, contou com uma confusão entre os deputados Ricardo Arruda (União) e Tadeu Vener (PT). O deputado estadual Ricardo Arruda afirmou que "nunca houve ditadura em nosso país" e sua afirmação gerou conturbações.

continua após publicidade

“Nunca houve ditatura em nosso país. Quem inventou isso foi a esquerda. Ditadura houve em Cuba, Venezuela, e ocorre até hoje, que ganharam o governo na bala, matando quem era contra. No Brasil, houve um regime militar a pedido do povo, porque estava esculhambada a nossa gestão, uma roubalheira generalizada. Os únicos que dizem ser torturados foi quem mereceu ser torturado, que eram guerrilheiros, terroristas, que explodiam banco, saqueavam, roubavam. Esses mereciam sim e acho que foi pouco ainda. Eu vivi nesse regime militar e a gente vivia muito bem obrigado”, declarou Arruda.

Após a sua manifestação, o deputado Tadeu Veneri usou a tribuna e seu momento de fala para rebater o posicionamento do colega sobre a ditadura militar. “Deputado que diz que não houve ditadura deveria ser torturado pra saber o que é tortura. É uma vergonha, deputado Arruda, o que o senhor fala naquela tribuna, porque o senhor nunca teve coragem de enfrentar a ditadura. Sempre foi cômodo, arrumadinho, encostadinho, calminho e aí faz o papel de herói na tribuna. Nós conhecemos estudantes que foram mortos, posteriormente, inclusive em Londrina”, disse Veneri.

continua após publicidade

O parlamentar do PT afirmou, ainda, que a fala de Arruda prega tortura. “Nós não podemos aceitar que a tribuna sirva para que façamos apologia à tortura",  declarou.

O deputado Arruda tentou falar novamente e iniciou um grande bate-boca e trocas de acusações. O presidente da Alep, Ademar Traiano, precisou interceder, chamando a atenção dos deputados por várias vezes. “Vossa excelência está entrando em uma seara de uma discussão. Vossa excelência já usou a tribuna, com o devido respeito. Não vamos polemizar, o senhor já usou por dez minutos a tribuna. Não procede a questão de ordem”, afirmou Traiano se dirigindo a Ricardo Arruda.

Arruda e Veneri discutiram e precisaram ser fisicamente contidos por outros parlamentares dentro da Alep.

continua após publicidade

Assista ao momento da discussão entre os deputados:

 null - Vídeo por: Reprodução  

O que foi a Ditadura Militar?

continua após publicidade

O regime aconteceu de 1964 a 1985, período em que houve perseguição, tortura e assassinatos de seus opositores. Nesta fase da história, o Congresso Nacional foi fechado e a imprensa censurada.


Fonte: Informações da Banda B.