Política

MP do Rio denuncia homem que arremessou bomba caseira em ato político com Lula

Pepita Ortega (via Agência Estado) ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline

O Ministério Público do Rio de Janeiro denunciou nesta terça-feira, 12, o homem que arremessou uma bomba caseira durante um comício do PT, na última quinta-feira, 7, na Cinelândia, no centro do Rio, com a presença do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A peça apresentada pela Promotoria à 16ª Vara Criminal da Capital atribui a Andre Stefano Dimitriu Alves de Brito o crime de explosão "por expor a perigo a vida, a integridade física ou o patrimônio de pessoas".

continua após publicidade

Segundo o MP, testemunhas narraram que o acusado "acendeu o pavio e arremessou o explosivo no meio do público presente no ato". "A bomba consistia em uma garrafa PET contendo líquido e um pavio", diz a Promotoria. Policiais que estavam no local na ocasião, informaram que havia fezes no artefato.

A Promotoria fluminense ainda requereu a manutenção da prisão de Andre Stefano para garantia da ordem pública. O denunciado está preso preventivamente desde o sábado, 9, quando passou por audiência de custódia conduzida na Casa de Custódia de Benfica. Andre Stefano foi preso em flagrante pouco depois da explosão do artefato.

continua após publicidade

"É importante que haja uma resposta dura a quaisquer atos que atentem contra a vida e a integridade física dos apoiadores de qualquer um dos possíveis candidatos, com o fim de coibir novos atos desta natureza, bem como o recrudescimento da violência física, à medida que o pleito se aproxima", ressaltou o MP.

COM A PALAVRA, A DEFESA

A reportagem busca contato com a defesa do acusado. O espaço está aberto para manifestações.