MAIS LIDAS
VER TODOS

Política

Ministros do PT divulgaram nota contrária à classificação do Hamas como 'terrorista' em 2021

Dez deputados petistas divulgaram uma nota, em 2021, se posicionando de forma contrária à classificação do Hamas como "grupo terrorista". Dentre os signatários, estavam atuais membros do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva como o ministro-chef

Natália Santos (via Agência Estado)

·
Escrito por Natália Santos (via Agência Estado)
Publicado em 10.10.2023, 12:28:00 Editado em 10.10.2023, 14:11:35
Imagen google News
Siga o TNOnline no Google News
Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.
Continua após publicidade

Dez deputados petistas divulgaram uma nota, em 2021, se posicionando de forma contrária à classificação do Hamas como "grupo terrorista". Dentre os signatários, estavam atuais membros do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva como o ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social, Paulo Pimenta, e o ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha. O comunicado foi divulgado após o governo britânico atribuir ao Movimento de Resistência Islâmico - Hamas a designação de "organização terrorista". Além do Reino Unido, Estados Unidos e União Europeia classificam o Hamas como grupo terrorista. "Os parlamentares, entidades e lideranças brasileiras que subscrevem este documento, expressam o seu profundo descontentamento à declaração da secretária do Interior da Inglaterra, Priti Patel, que atribuiu ao Movimento de Resistência Islâmico - Hamas, a designação de 'organização terrorista', alegando falsamente que o Movimento palestino seria 'fundamentalmente e radicalmente antissemita'", afirma o documento divulgado pelo

continua após publicidade
GloboNews

. Os outros signatários são os deputados Zeca Dirceu (PT-PR), Érika Kokay (PT-DF), Professora Rosa Neide (PT-MT), Enio Verri (PT-PR), Helder Salomão (PT-ES), Nilto Tatto (PT-SP), Padre João (PT-MG) e Paulão (PT-AL).

'Fase aguda da pandemia'

Nas redes sociais, o ministro Padilha afirmou que assinou o documento porque o mundo vivia uma "fase aguda da pandemia", o que era ainda mais letal para populações que viviam em áreas de conflito no Oriente Médio. "Assinei esse documento, naquele contexto, porque aumentar o tensionamento com organizações da região tornaria ainda mais difícil garantir ações de cuidado pelos governos locais ou obter ajuda internacional para àquelas localidades, de modo a assegurar cuidados de saúde e água a milhões de inocentes que ali vivem", disse. O ministro ainda repudiou os atos terroristas que têm ocorrido esta semana.

Gostou desta matéria? Compartilhe!

Icone FaceBook
Icone Whattsapp
Icone Linkedin
Icone Twitter

Mais matérias de Política

    Deixe seu comentário sobre: "Ministros do PT divulgaram nota contrária à classificação do Hamas como 'terrorista' em 2021"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.
    Compartilhe! x

    Inscreva-se na nossa newsletter

    Notícia em primeira mão no início do dia, inscreva-se agora!