Política

Lula lidera entre católicos e espíritas; Bolsonaro, entre evangélicos

Entre os evangélicos, Bolsonaro alcança 43% das intenções de voto e Lula fica em segundo lugar, com 33%, seguido por Ciro, com 6%

Redação, O Estado de S. Paulo (via Agência Estado) ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline
Candidatos a presidência, Jair Bolsonaro e Luiz Inácio Lula da Silva
fonte: Agência Brasil/Marcelo Camargo/PT/Ricardo Stuckert
Candidatos a presidência, Jair Bolsonaro e Luiz Inácio Lula da Silva

Luiz Inácio Lula da Silva (PT) é o candidato a presidente preferido pela maioria dos eleitores que se declaram católicos (52%) e espíritas (51%), de acordo com pesquisa Datafolha divulgada na quinta-feira, 28. Já o presidente Jair Bolsonaro (PL) lidera entre evangélicos, com 43% da preferência desse grupo.

continua após publicidade

Considerados apenas os católicos, o levantamento aponta que Lula teria 52% dos votos totais se o primeiro turno ocorresse hoje, seguido por Bolsonaro, com 25%; Ciro Gomes (PDT), com 9%; Simone Tebet (MDB), com 2%, e André Janones (Avante), com 1%. O panorama é parecido entre os espíritas/kardecistas: Lula tem 51% e Bolsonaro, 26%.

Entre os evangélicos, Bolsonaro alcança 43% das intenções de voto e Lula fica em segundo lugar, com 33%, seguido por Ciro, com 6%.

continua após publicidade

Do total de entrevistados, 53% disseram ser católicos, enquanto 25% se declararam evangélicos e menos de 3%, espíritas. Outras religiões não foram listadas.

A pesquisa do Datafolha ouviu 2.556 eleitores presencialmente em 183 municípios de todas as regiões do País, entre os dias 27 e 28 de julho de 2022, e foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral sob o número BR-01192/2022. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Na amostra total, Lula tem 18 pontos de vantagem sobre Bolsonaro. O petista tem 47% das intenções de voto, enquanto o atual chefe do Executivo tem 29% e oscilou um ponto para cima em comparação com o último levantamento.

GoogleNews

Siga o TNOnline no Google News