MAIS LIDAS
VER TODOS

Política

Lula faz novo aceno a Tarcísio e diz 'não ter direito de escolher inimigos'

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse ter recorrido "humildemente" ao governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), para selar a parceria entre o governo federal e a gestão estadual na construção do túnel Santos-Guarujá. De acordo co

Sofia Aguiar, Matheus Piovesana e Ana Rita Cunha (via Agência Estado)

·
Escrito por Sofia Aguiar, Matheus Piovesana e Ana Rita Cunha (via Agência Estado)
Publicado em 02.02.2024, 12:51:00 Editado em 02.02.2024, 12:55:56
Imagen google News
Siga o TNOnline no Google News
Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.
Continua após publicidade

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse ter recorrido "humildemente" ao governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), para selar a parceria entre o governo federal e a gestão estadual na construção do túnel Santos-Guarujá. De acordo com Lula, como presidente da República, ele não tem "direito de escolher inimigos".

continua após publicidade

"Esse túnel é necessário e ele fica muito caro, seja para São Paulo ou para o governo federal, de fazer sozinho. Então, com muita humildade, São Paulo já tinha projeto, Meio Ambiente já tinha aprovado, então a gente não poderia ficar com a ideia que o governo federal deveria fazer e São Paulo ficar fora", declarou o presidente em cerimônia em comemoração aos 132 anos do Porto de Santos e Anúncio de Investimentos no Túnel Submerso Santos-Guarujá nesta sexta-feira, 2. Diante disso, o chefe do Executivo pediu ao ministro da Casa Civil, Rui Costa, para chamar o governador e fechar a parceria.

"O presidente da República não pode gostar de um Estado e não gostar de outro", disse Lula. "Digo a partidos que, se a gente quiser ter divergências, esperem as eleições. Nas eleições, você diz o que quer", comentou.

continua após publicidade

Na fala, Lula reiterou não ter "direito" de escolher inimigos à frente da Presidência. "Tenho que dedicar o que tiver de tempo, de saúde e inteligência para melhorar vida do povo pobre", disse. "Vim anunciar ao Tarcísio que estamos juntos. Em quem ele vai votar é problema dele, em quem eu vou votar é problema meu, mas estamos juntos com o compromisso de servir o povo desse Estado e o povo brasileiro", afirmou.

O petista comentou que o governador trabalhou no Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) no governo da ex-presidente Dilma Rousseff. Segundo ele, o Brasil não pode jogar fora o século 21 por divergências políticas.

Transição energética

No discurso, Lula também voltou a destacar o foco do Brasil na transição energética, dizendo que ninguém compete com o País em energia renovável. Ao falar sobre gastos, Lula disse que "previsibilidade é o que queremos neste País" e rechaçou a ideia que o dinheiro para educação é gasto, mas sim investimento. "Tenho mais três anos de mandato, o País vai crescer mais e vamos aumentar salários."

Gostou desta matéria? Compartilhe!

Icone FaceBook
Icone Whattsapp
Icone Linkedin
Icone Twitter

Mais matérias de Política

    Deixe seu comentário sobre: "Lula faz novo aceno a Tarcísio e diz 'não ter direito de escolher inimigos'"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.
    Compartilhe! x

    Inscreva-se na nossa newsletter

    Notícia em primeira mão no início do dia, inscreva-se agora!