Política

Em nota, Lula e Alckmin dizem que mortes de Dom e Bruno causam 'dor e indignação'

Redação (via Agência Estado) ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline

O ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva (PT) publicou uma nota conjunta com ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSB) sobre os assassinatos do indigenista Bruno Pereira e do jornalista Dom Phillips no Vale do Javari. Pré-candidato à Presidência da República e a vice-presidente na chapa da petista, respectivamente, os dois disseram que a notícia da morte causa "dor e indignação".

continua após publicidade

"O mundo sabe que este crime está diretamente relacionado ao desmonte das políticas públicas de proteção aos povos indígenas", escreveram Lula e Alckmin, em nota, em crítica ao governo do presidente da República, Jair Bolsonaro (PL).

A Polícia Federal afirmou na quarta-feira, 15, que Dom Phillips e Bruno Pereira foram assassinados no Vale do Javari. A confirmação veio após Amarildo Oliveira, conhecido como "Pelado", preso por suspeita de participação no desaparecimento, confessar envolvimento no crime.

continua após publicidade

O superintendente regional da PF, Eduardo Alexandre Fontes, afirmou em coletiva de imprensa que os investigadores levaram Pelado e Oseney da Costa de Oliveira, também suspeito de envolvimento no crime, para a área de buscas no rio Itaquaí, onde foram encontrados partes de corpos, classificados pela investigação como "remanescentes humanos".