Política

Doria se reúne com Bruno Araújo e janta com Eduardo Leite em Brasília

Da Redação ·

O pré-candidato à Presidência da República pelo PSDB, João Doria, afirmou que foi convidado pelo presidente do partido, Bruno Araújo, para reunião nesta terça-feira, 26, em Brasília e que também conversou com dirigentes das demais siglas que buscam um candidato de consenso para a terceira via. O encontro entre os políticos ocorre após Araújo ser retirado do comando da campanha de Doria.

continua após publicidade

Doria disse ter falado também com Baleia Rossi, presidente do MDB, Roberto Freire, do Cidadania, e Antônio Rueda, vice-presidente do União Brasil. "Falei ontem e hoje pela manhã com o Bruno Araújo", disse Doria nesta terça-feira durante a Agrishow, em Ribeirão Preto. "Hoje terá uma reunião em Brasília e ele me convidou. Também falei com o Rueda, Baleia Rossi e Roberto Freire."

Doria tem jantar marcado, também em Brasília, com o ex-governador do Rio Grande do Sul Eduardo Leite, que disputou as prévias do partido contra ele e chegou a sinalizar uma candidatura à presidência mesmo após ser derrotado. Na semana passada, Leite divulgou carta na qual sustenta que o candidato do PSDB, hoje, é Doria.

continua após publicidade

Doria repetiu que o candidato da terceira via deve ser definido por um "conjunto de valores", tanto de pesquisas quanto de experiências anteriores. "A pesquisa quantitativa é essencial, porque é ela que reproduz o interesse do eleitor em votar ou não. A qualitativa também", afirmou.

"Eu diria também a qualificação, a experiência de gestão e administrativa, porque isso vai valer nos debates e nas apresentações no horário eleitoral". Ele defendeu que a data limite para a decisão do grupo, que hoje é o dia 18 de maio, seja mantida. "A priori, não vejo razão para mudar. Foi estabelecido com a concordância de todos e espero que possa se processar dentro desse prazo."

Vice?

continua após publicidade

Questionado se pode ser candidato à vice-presidência, Doria disse ser candidato do Brasil, e não do PSDB ou dele próprio. "Pesquisas mostram que há 44% da população brasileira que não querem nem Lula nem Bolsonaro. Cabe ao centro democrático formado por esses quatro partidos ter grandeza e humildade para encontrar um caminho vencedor, que não é o da vaidade, nem do interesse pessoal ou partidário."

Quanto a Leite, Doria diz que essa questão é "pacificada no PSDB". "Ele teve dignidade, grandeza, fez uma carta bonita onde declarou que o candidato do PSDB à presidência é João Doria. Eu agradeci por meio de carta e também por telefone."

Ao ser questionado se está satisfeito com sua participação nas propagandas de seu sucessor no governo de São Paulo, Rodrigo Garcia (PSDB), Doria disse: "O Rodrigo tem que fazer a campanha dele, ele é candidato ao governo do Estado de SP. É nisso que ele tem de estar concentrado e é isso que ele está fazendo, a meu ver, corretamente."