Política

Dallagnol recebe R$ 130 mil em doações de apoiadores para pagar Lula

Ex-procurador da República foi condenado pelo STJ a pagar R$ 75 mil ao petista por danos morais

Da Redação ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline
Imagem ilustrativa da notícia Dallagnol recebe R$ 130 mil em doações de apoiadores para pagar Lula
fonte: SERGIO RODRIGO

O ex-procurador da República, Deltan Dallagnol (Podemos), recebeu mais de R$ 130 mil em doações de apoiadores como ajuda para pagar a indenização de R$ 75 mil ao ex-presidente Lula, sentença imposta pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) por danos morais no caso do PowerPoint. Em seu perfil no Twitter, Dallagnol divulgou que "em menos de 24h, brasileiros depositaram espontaneamente mais de R$ 130 mil porque estão indignados com a injustiça da condenação que sofri no STJ para indenizar Lula. Não tenho palavras para o carinho, a solidariedade e o senso de justiça desse gesto". 

continua após publicidade

Em sua passagem por Apucarana, na tarde desta quarta-feira (23), Dallagnol disse em entrevista ao TNOnline que o sentimento de indignação e frustração, após saber da decisão do STJ, se converteu em alegria com as inúmeras manifestações de apoio de seus seguidores nas redes sociais, que segundo ele, são de todo o país. "Meu choro de ontem à noite se converteu na minha alegria hoje pela manhã", comentou. 

continua após publicidade

O ex-procurador da república acredita que essas pessoas pesquisaram seu CPF na internet e passaram a transferir quantias diversas para sua conta bancária, a fim de ajuda-lo a pagar a indenização imposta pela Justiça. Ele agradeceu aos colaboradores e afirmou que continuará firme na luta contra a corrupção. "Começaram a entrar uma série de transferências na minha conta bancária, mais de uma centena. Quero agradecer essas manifestações de carinho e apoio", disse. 

Indenização
Dallagnol disse que o STJ cometeu uma grande injustiça com a sociedade e também com sua família ao condená-lo a indenizar o ex-presidente Lula.  De acordo com ele, o valor estipulado de R$ 75 mil com juros e correção pode ultrapassar R$ 200 mil, o que segundo ele, é um valor muito significativo.

A decisão da Quarta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), foi divulgada na terça-feira (22). O caso envolve uma entrevista coletiva concedida pela Lava Jato em 2016 para apresentar a primeira denúncia contra o petista. Na época, o Ministério Público acusou Lula dos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro no caso do tríplex de Guarujá (SP). Durante a entrevista coletiva, Dallagnol usou uma apresentação de PowerPoint com o nome de Lula no centro do gráfico, cercado por expressões como “governabilidade corrompida”, “petrolão + propinocracia”, “mensalão”, “perpetuação criminosa no poder”, “enriquecimento ilícito”, "José Dirceu", entre outros.

continua após publicidade

Ao TNonline, o ex-procurador disse que o STJ passou por cima da jurisprudência de todas as regras, para virar o julgamento das duas instâncias técnicas que havia rejeitado o pedido de indenização do petista. 

"Qual o resultado desse caso, depois de o STJ passar por cima de todas as regras. O resultado é que pessoas acusadas de corrupção gravíssima, um verdadeiro escândalo, estão saindo impunes. Pessoas contra quem pesam fortes evidências de corrupção. E quem estão sendo punidos são procuradores, o ex-juiz federal Sérgio Moro e os procuradores do Rio de Janeiro que estão ameaçados de punição no Conselho Nacional do Ministério Público. Estão virando a espada que deveria cair sobre o criminoso, para quem busca realizar justiça contra os poderosos. O sentimento é de indignação e de frustação", afirma.

GoogleNews

Siga o TNOnline no Google News