Mais lidas

    Política

    Política

    Comissão da Câmara convoca Braga Netto para explicar compras feitas pelas Forças

    Escrito por Da Redação
    Publicado em 31.03.2021, 10:31:00 Editado em 31.03.2021, 14:11:57
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.

    A Comissão de Fiscalização e Controle da Câmara Federal aprovou nesta quarta-feira, 31, a convocação do ministro da Defesa, general Walter Braga Netto, para dar explicações sobre processos de compras realizadas pelas Forças Armadas aprovados pelo governo federal - entre as quais, a de iguarias.

    O requerimento do deputado Elias Vaz (PSB-GO) foi aprovado por unanimidade. Por ser uma convocação, e não um convite, Braga Netto é obrigado a comparecer. A previsão é de que a audiência ocorra na próxima semana. A data será confirmada pelo presidente da comissão, deputado Áureo Ribeiro (Solidariedade-RJ).

    Segundo Elias Vaz, a convocação será uma oportunidade para tratar da crise das Forças Armadas. Bolsonaro demitiu nesta semana o general Fernando Azevedo e Silva do Ministério da Defesa. O motivo foi a recusa do então ministro em permitir o uso político das instituições militares pelo presidente. Com ele, saíram ainda os comandantes do Exército, da Marinha e da Aeronáutica.

    Em seu requerimento, Vaz pede que sejam esclarecidas as compras alimentares da Defesa. "Queremos saber por que o governo federal gastou milhões com picanha, cerveja, bacalhau, salmão e filé mignon para as Forças Armadas, um cardápio muito distante da realidade da maioria dos brasileiros", afirmou o parlamentar.

    Gostou desta matéria? Compartilhe!

    Mais matérias de Política

    Deixe seu comentário sobre: "Comissão da Câmara convoca Braga Netto para explicar compras feitas pelas Forças"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.