Política

Ciro Gomes diz que prefere vice mulher na disputa pelo Palácio do Planalto

Iander Porcella e Lauriberto Pompeu (via Agência Estado) ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline

O candidato do PDT a presidente da República, Ciro Gomes, afirmou nesta quarta-feira, 20, que, se depender dele, terá uma mulher como companheira de chapa na disputa pelo Palácio do Planalto. Em discurso na convenção que o consagrou como candidato do partido à Presidência, o ex-governador do Ceará fez diversos acenos ao eleitorado feminino.

continua após publicidade

Como o PDT ainda não fechou acordo com outra legenda, a definição sobre quem ocupará a vice ficou para depois da convenção. A tendência, de acordo com uma fonte do partido, é uma "solução caseira", como em 2018, quando a senadora Kátia Abreu (PP-TO), então no PDT, concorreu ao lado de Ciro. Até o momento, as cotadas para ocupar o posto nesta eleição são a senadora Leila Barros, pré-candidata ao governo do Distrito Federal, e a ex-reitora da USP Suely Vilela.

Ao lado de sua esposa, Giselle Bezerra, Ciro disse que as mulheres "vão salvar" o País, numa tentativa de conquistar votos numa parcela da população que rejeita, em sua maioria, o presidente Jair Bolsonaro (PL). A deputada estadual Juliana Brizola (RS) disse, em seu discurso, que a campanha do PDT deve ter foco no eleitorado feminino.