Política

Brasil ganha 2 milhões de eleitores entre 16 e 18 anos em quatro meses, diz TSE

Da Redação ·

A mobilização de artistas e políticos para estimular os jovens a emitirem o título de eleitor deu resultado: entre janeiro e abril deste ano, o País ganhou mais de 2 milhões de eleitores com idades entre 16 e 18 anos. Os dados parciais foram divulgados pelo presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Edson Fachin, em sessão nesta quinta-feira, 5. Segundo o ministro, o número de novos votantes nessa faixa etária cresceu 47,2% em relação ao mesmo período de 2018 e mais de 57% em comparação aos quatro primeiros meses de 2014.

continua após publicidade

"A juventude brasileira foi convocada a participar das eleições em outubro e a resposta foi impressionante. Bom lembrar que a Justiça Eleitoral sempre realiza campanhas de conscientização e incentivo ao eleitorado como um todo, em especial aos jovens, por meio da mídia e nas escolas. Desta vez, o que vimos foi a sociedade brasileira mobilizada pela democracia", disse o presidente do TSE.

A campanha para emissão de títulos incluiu a cantora Anitta e o ator americano Leonardo DiCaprio, entre outros artistas. "A população respondeu ao chamado da Justiça Eleitoral, que não medirá esforços para realizar eleições limpas, transparentes, com paz e segurança", declarou o ministro.

continua após publicidade

Segundo Fachin, somente em março foram registrados mais de 522 mil novos eleitores entre 16 e 18 anos. Já em abril, o número saltou para 991 mil jovens com o primeiro título de eleitor, o que representa um crescimento de 89,7% em relação ao mês anterior. Nos últimos meses, o TSE veiculou a campanha "Rolê das Eleições", com o objetivo de atrair o voto jovem por meio de parcerias com times de futebol, instituições da sociedade civil e influenciadores digitais.

Estrelas internacionais

Além do movimento coordenado pela Justiça Eleitoral, organizações como a Girl UP aderiram à campanha com estratégia de comunicação própria, buscando traduzir a importância do voto numa linguagem descontraída, focada nos adolescentes. Artistas também se engajaram espontaneamente na mobilização, como mostrou o Estadão, a exemplo dos atores Mark Ruffallo (o "Hulk" dos cinemas) e Mark Hamill (o "Luke Skywalker", de Star Wars), além de Anitta e DiCaprio, entre outros.

continua após publicidade

"Vimos, como há muito não se via, um país unido pelo bem e fortalecimento da democracia. Por isso, agradeço a cada um, influenciador ou não, famoso ou não, brasileiro ou não, jovem ou não, que criou conteúdos nas redes sociais para chamar a atenção de todos para a regularização do título", disse Fachin. "Houve também aqueles que foram além do virtual e disponibilizaram conhecimento, tempo, computadores e acesso à internet para viabilizar o atendimento remoto de tantos que precisam de ajuda."

A campanha pela regularização do título de eleitor rendeu resultados positivos também nas demais faixas etárias. No último mês, foram registrados mais de 8,9 milhões de pedidos de emissão de títulos e regularização da situação eleitoral.

Para o presidente do TSE, a capacidade de resposta da Justiça Eleitoral nos últimos dias do prazo para regularização dos títulos demonstrou a capilaridade, a competência e o compromisso das instituições eleitorais com a democracia. A Corte chegou a enfrentar instabilidade em seus servidores online nos últimos dias da campanha para regularizar a situação dos registros, mas os problemas foram corrigidos sem gerar prejuízos aos eleitores que deixaram o processo para os últimos dias.