Política

Bolsonaro, sobre Barroso: Pega muito mal um ministro do STF mentir

Da Redação ·

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse nesta quinta-feira (12) que o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso, mentiu sobre o tempo de contagem do voto impresso. "Pega muito mal mentir desta maneira, ou então és um tapado!", disse durante transmissão semanal nas redes sociais.

continua após publicidade

Segundo Barroso, seria preciso semanas para apurar votos em cédula, ao que Bolsonaro respondeu: "Há uma enorme diferença entre ler um papel impresso e um papel escrito à mão. Contar 400 papéis de voto impresso não tem dificuldade. Acredito que duas ou três horas seria mais do que necessário para contar esses votos." O magistrado já havia afirmado que seria necessário interromper aulas nas escolas onde as votações ocorrem nos dias das eleições durante o tempo de contagem manual dos votos

Mais cedo, Barroso anunciou medidas para ampliar a segurança e transparência da urna eletrônica. Entre elas, o presidente do TSE disse que considera ampliar o número de urnas que passarão pelo teste de integridade - auditoria feita na véspera da eleição para detectar fraudes -, bem como fará a abertura do código (fonte das urnas) aos partidos um ano antes da eleição e a criação de uma comissão externa de sociedade civil e de instituições para acompanhamento do processo.

continua após publicidade

Durante sessão nesta tarde, o magistrado reforçou que não era possível fazer a contagem manual dos votos, uma vez que a votação é feita em estabelecimentos que, já no dia seguinte à eleição, precisam retomar suas atividades. Outro ponto destacado por Barroso é a operação logística, de transporte dos comprovantes eleitorais, que apresenta riscos de segurança, e, por isso, coloca em risco a integridade das eleições e do sigilo do voto.