Política

Bolsonaro fala em 'ladrões da liberdade': 'se precisar, iremos à guerra', diz

Matheus de Souza e Giordanna Neves (via Agência Estado) ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline

O presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou nesta sexta-feira, 3, que hoje no País há não apenas os "ladrões do dinheiro", mas a "nova classe de ladrão" que quer roubar a liberdade do povo. "Eu peço que vocês cada vez mais se interessem por este assunto. Se precisar iremos à guerra, mas eu quero um povo ao meu lado consciente do que está fazendo e por quem está lutando", disse durante evento de inauguração de trecho da Estrada Boiadeira (BR-487), no Paraná.

continua após publicidade

Em tom de campanha, o presidente voltou a afirmar a importância do voto e a necessidade de lutar por um "Brasil melhor". "Voto não é mercadoria. É responsabilidade. A cada um de vocês eu tenho a obrigação de cada vez mais fazer com que acredite em nosso governo", disse.

Em aceno aos eleitores, Bolsonaro voltou a reforçar o discurso de "missão recebida pelo povo". "Quis o destino, quis o nosso Criador, que começássemos a entender política a partir de 2018. A missão é Dele e vocês a mim confiaram quando sufragaram o meu nome em 2018", afirmou o presidente.