Política

Bolsonaro diz que tem como provar que venceu eleição no primeiro turno

Sem oferecer detalhes, o presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta terça-feira, que pode provar que venceu as eleições de 2018 no primeiro turno

Eduardo Gayer (via Agência Estado) ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline
No ano passado, Bolsonaro chegou a fazer uma live nas redes sociais para supostamente apresentar provas de fraudes nas eleições
fonte: Reprodução
No ano passado, Bolsonaro chegou a fazer uma live nas redes sociais para supostamente apresentar provas de fraudes nas eleições

Sem oferecer detalhes, o presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou nesta terça-feira, 12, que pode provar que venceu as eleições de 2018 no primeiro turno. Naquele ano, Bolsonaro foi consagrado presidente da República no segundo turno, ao derrotar Fernando Haddad (PT).

continua após publicidade

"Vamos mostrar 2014, Eleição de 2018, onde eu ganhei no primeiro turno. Eu falo isso não dá boca para fora, tenho como provar", afirmou o chefe do Executivo a apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada.

No ano passado, Bolsonaro chegou a fazer uma live nas redes sociais para supostamente apresentar provas de fraudes nas eleições. Ele exibiu vídeos que circulam nas redes sociais com supostas irregularidades rejeitadas pela Justiça, mas não exibiu as provas prometidas.

continua após publicidade

A Polícia Federal chegou a apurar se o presidente cometeu crime ao comentar, durante a live, investigação de ataque hacker ao Tribunal Superior Eleitoral (STF). que corria sob sigilo, mas decidiu pela inocência do presidente.

Na semana passada, Bolsonaro afirmou que vai apresentar a embaixadores supostas irregularidades no sistema eleitoral brasileiro. Até o momento, segundo apurou o Broadcast Político nesta manhã junto a fontes do Ministério de Relações Exteriores, não há data para o encontro.

A oposição acusa Bolsonaro de, ao insistir sem provas na tese de falta de lisura do sistema eleitoral, preparar o terreno para tentar "melar" as eleições em caso de derrota para o ex-presidente Lula (PT), arquirrival do governo e hoje líder nas pesquisas de intenção de voto.

GoogleNews

Siga o TNOnline no Google News