Política

Bolsonaro diz que Poderes podem ser aperfeiçoados e critica esquerda em evento

Da Redação ·

Crítico de decisões do Supremo Tribunal Federal (STF), o presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quarta-feira, 20, que todos os Poderes do Brasil "podem ser aperfeiçoados e melhorados". Em cerimônia para marcar a entrega de títulos fundiários em Rio Verde (GO), Bolsonaro também reiterou críticas ao PT, seu principal adversário nas eleições deste ano, e reforçou o discurso conservador que será usado na disputa pela reeleição.

continua após publicidade

"Temos Três Poderes. Todos eles, sem exceção, podem ser aperfeiçoados e melhorados. Temos eleição no corrente ano em que se pode renovar quase todo o Poder Executivo e também o Poder Legislativo. A decisão cabe a vocês. Não vim aqui tratar de política, mas nós sabemos quem faz, quem vem fazendo ao longo de muitos anos", afirmou o presidente.

As críticas à esquerda e ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), seu principal adversário, também foram reforçadas pelo chefe do Executivo. "O inimigo da Nação não veste verde e amarelo, veste vermelho e tem foice e martelo", disse Bolsonaro. "Tem um ladrão por aí que vive dizendo que sonha em voltar a desarmar seu povo", completou, numa referência ao ex-presidente e em defesa do armamento da população, criticado por especialistas em segurança pública.

continua após publicidade

Bolsonaro repetiu que o Brasil é um país cristão e pregou novamente a compra de armas. "Somos contra o aborto, a ideologia de gênero. Nós queremos armas de fogo para o cidadão de bem", declarou o presidente no evento, arrancando aplausos. Lula defendeu recentemente o aborto como questão de saúde pública e recebeu críticas de evangélicos.

A cerimônia em Goiás também foi marcada por vaias ao governador Ronaldo Caiado (União Brasil), que chegou a romper com o presidente por causa da gestão de Bolsonaro na pandemia de covid-19. A plateia também gritou "Lula, ladrão, seu lugar é na prisão".