Política

Bolsonaro diz que acordo entre WhatsApp e TSE para eleições não será cumprido

Da Redação ·

O presidente Jair Bolsonaro (PL) disse nesta sexta-feira (15) que o acordo entre o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e o WhatsApp para combate à desinformação durante as eleições não "será cumprido". "E já adianto que isso que o WhatsApp está fazendo no mundo todo, sem problema. Agora abrir uma excepcionalidade no Brasil isso é inadmissível e inaceitável. Não vai ser cumprido esse acordo que porventura eles realmente tenham feito com o Brasil com informações que eu tenho até esse momento", disse Bolsonaro durante motociata em São Paulo, em vídeo exibido pela Jovem Pan.

continua após publicidade

O acordo prevê que uma nova ferramenta do aplicativo, que permite grupos com milhares de pessoas, entrará em operação no País após o segundo turno das eleições - marcado para 30 de outubro. A ferramenta foi lançada nesta quinta-feira (14) pelo Whatsapp, em estágio experimental, e permite agregar vários grupos com milhões de usuários.

Em virtude do acordo da plataforma com o TSE, no Brasil o recurso estará disponível somente depois das eleições.