Política

Barros diz que não pedirá retirada da PEC do Municípios e joga bola para Maia

Da Redação ·

O líder do governo na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR), avisou que não pedirá a retirada da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que aumenta o repasse de verbas federais para os prefeitos de forma permanente. Em mensagem no Twitter, Barros joga a responsabilidade para o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

continua após publicidade

"O presidente Rodrigo Maia mantendo em pauta, sabe da posição favorável dos partidos no primeiro turno", provoca Maia. Barros já avisou a interlocutores que a proposta, se entrar em votação, será aprovada. Como é PEC, não há possibilidade de veto. "Reunião de líderes da base do governo sobre a pauta de hoje. DEP Júlio César relator da PEC 391 do 1% do FPM dos municípios participou. O governo não pedirá retirada de pauta", postou o líder.

Parlamentares da base governista são favoráveis e argumentam que o próprio ministro da Economia, Paulo Guedes, tem insistido na tese de "Mais Brasil e Menos Brasília" na distribuição de recursos entre os entes Federação. Não é o que avaliam os integrantes da equipe econômica que vêm na pauta uma bomba fiscal.