Mais lidas

    Política

    Política

    Após PGR apontar erro de cálculo, Fachin manda Maluf pagar mais R$ 2,4 mi

    Escrito por Da Redação
    Publicado em 19.05.2021, 21:42:00 Editado em 19.05.2021, 21:48:11
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.

    O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), mandou o ex-prefeito de São Paulo (1993-1996) e ex-deputado federal Paulo Maluf pagar mais R$ 2,4 milhões à Justiça.

    A multa foi imposta como pena, além da prisão domiciliar, nas ações penais em que ele foi condenado por lavagem de dinheiro desviado da prefeitura e por caixa dois na campanha para a Câmara dos Deputados em 2010. No entanto, o valor do segundo processo não chegou a ser atualizado pela 4.ª Vara de Execuções Penais de São Paulo, o que resultou na diferença milionária. O erro de cálculo foi percebido e comunicado pela Procuradoria-Geral da República (PGR).

    "Considerando a manifestação adunada pela Procuradoria-Geral da República (e.Doc.93), intime-se o executado Paulo Salim Maluf, a fim de que, nos termos do art. 50, caput, 1a parte, do Código Penal, efetue o pagamento do valor remanescente de R$ 2.415.956,70", escreveu Fachin em despacho nesta terça-feira, 18.

    O ex-prefeito ficou preso em regime fechado no Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília, entre dezembro de 2017 e abril de 2018. Por decisão do ministro Dias Toffoli, passou a cumprir a primeira pena em casa. Quando veio a segunda condenação, em 2019, o regime fixado já foi o domiciliar. No começo de maio, a defesa de Maluf, que tem 89 anos, apresentou laudo psiquátrico que aponta quadro de demência por Doença de Alzheimer.

    Gostou desta matéria? Compartilhe!

    Mais matérias de Política

    Deixe seu comentário sobre: "Após PGR apontar erro de cálculo, Fachin manda Maluf pagar mais R$ 2,4 mi"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.