Apoiador de Arthur do Val provoca Boulos em evento do PSOL e diz que foi agredido - TNOnline
Mais lidas
Ver todos

Política

Apoiador de Arthur do Val provoca Boulos em evento do PSOL e diz que foi agredido

Escrito por Da Redação
Publicado em Editado em
Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, .

O youtuber Thiago Araujo Volcov dos Santos, voluntário da campanha do deputado estadual Arthur do Val, o Mamãe Falei, candidato à Prefeitura de São Paulo pelo Patriota, disse ter sido agredido na tarde deste domingo, dia 1º, por homens ligados à campanha de Guilherme Boulos (PSOL). Santos foi a evento realizado por Boulos no Largo da Batata, zona oeste da cidade, para provocá-lo ao se aproximar e tentar entregar a ele uma garrafa de 51, em alusão ao número de urna do Patriota. A ação foi gravada e depois divulgada nas redes do parlamentar. O próprio Volcov responde a processo na Justiça Criminal por tentativa de homicídio qualificado via espancamento.

As imagens mostram Boulos se negando a receber o "presente" ao fazer o sinal negativo com a mão. Em seguida, um corte no vídeo já mostra Santos correndo de dois homens que supostamente tentam agredi-lo aos gritos de "para". Pelo vídeo, não dá para saber o que aconteceu entre os dois momentos nem quem são os homens que correm atrás do youtuber, que alega ter deslocado o ombro antes mesmo de receber qualquer atendimento médico em outro vídeo também divulgado por Arthur do Val. Nele, Santos acusa o "pessoal da esquerda".

Nas postagens, o deputado cobrou que seu oponente repudie a violência praticada por seus apoiadores. "O @GuilhermeBoulos precisa URGENTEMENTE repudiar o que seus apoiadores fizeram. Um apoiador meu foi AGREDIDO por capangas do PSOL", escreveu.

Procurada, a campanha de Boulos informou que não tem relação com o caso e que repudia todo tipo de violência. "Não temos relação com o incidente, que se deu fora da área do evento, e esperamos que não se repita. Lamentamos e repudiamos todo tipo de violência", informou a nota enviada ao Estadão.

O texto também diz que lamenta "que o youtuber Mamãe Falei siga usando das táticas de provocar e buscar o confronto físico com quem não pensa como ele. Antes, ele mesmo fazia esse serviço sujo, e agora manda pessoas para fazê-lo no seu lugar", acrescentou o texto.

Antes de se eleger deputado na onda bolsonarista da última eleição, Arthur do Val se tornou conhecido nas redes por provocar políticos em eventos públicos. Em março de 2018, por exemplo, ele foi a Porto Alegre atrás de Ciro Gomes (PDT), então pré-candidato à Presidência, e depois de provocá-lo, diz que levou um tapa no pescoço. Tudo foi gravado e postado por ele no YouTube.

Histórico

Volcov e seu pai, Eduardo Carlos dos Santos, foram denunciados por tentativa de homicídio qualificado por atropelamento e espancamento. O crime pode ser punido com 12 a 30 anos de prisão, com redução de um a dois terços da pena, já que a tentativa não se concretizou. Na mesma peça, a mãe de Volcov, a policial militar Margarete Oliveira Araújo dos Santos, foi denunciada por disparar arma de fogo em lugar habitado, crime que pode ser punido com dois a quatro anos de reclusão. Volcov chegou a ficar preso preventivamente na penitenciária Doutor José Augusto César Salgado, em Tremembé (SP), entre outubro de 2017 e março de 2018.

O MP explica que, em 29 de outubro de 2017, Volcov envolveu-se em um acidente de carro com o empresário Aparecido Camacho Silva e ambos começaram a discutir. Volcov ligou para os pais, que se deslocaram até o local do acidente. Ao chegar, a mãe efetuou um disparo para o alto, levando Aparecido a entrar em seu carro e fugir do local, atropelando uma quinta pessoa, que não tinha vínculo com a situação. Quando Aparecido desceu do carro em virtude do segundo acidente, ele foi propositalmente atropelado por um automóvel guiado por Eduardo Carlos e, em seguida, espancado por Volcov. A agressão foi filmada por câmeras de segurança do bairro Morumbi, zona sul da capital.

Ainda de acordo com o MP, o homicídio não foi consumado graças à intervenção de outros policiais militares, que foram atender a ocorrência. O caso foi noticiado dois dias depois pelo SBT Brasil, que exibiu uma imagem do rosto do hoje youtuber Volcov. O influenciador criou o seu canal um ano e meio depois, em abril de 2019. Hoje, ele conta com 128 mil inscritos e tem publicado vídeos em que realiza ações sociais.

A denúncia conta Volcov foi apresentada em 14 de novembro de 2017 e recebida pela Justiça oito dias depois. Em resposta, a defesa dele, da mãe e do pai afirmou que as ações dos três foram em resposta a uma suposta ameaça de Aparecido, que teria tentado usar o seu automóvel para avançar sobre eles. Os advogados alegaram ainda que a agressão praticada pelos réus se tratou de uma lesão corporal e não se uma tentativa de homicídio.

Os três aguardam julgamento pelo Tribunal do Júri. A mãe de Volcov responderá por crime conexo.

De acordo com Renato Battista, coordenador nacional do MBL e presidente municipal do Patriota, Volcov começou a participar da campanha de Mamãe Falei como voluntário há poucos dias.

Procurado nesta segunda, dia 2, para comentar a violência praticada por seu apoiador, Arthur do Val disse que só soube do processo criminal contra Volcov depois do episódio de ontem, em virtude de seu partido ter sido questionado pela reportagem. "Sou contra qualquer tipo de agressão. Nada justifica a violência a não ser que seja em legítima defesa", afirmou. Ele também se posicionou contra atos de violência praticados por motivação política.

O deputado disse ainda que Volcov apareceu na semana passada para trabalhar como voluntário no comitê de uma das candidatas a vereadora do Patriota. Eles acabaram se conhecendo há poucos dias, em uma carreata, segundo o parlamentar. Questionado sobre a procedência das imagens que mostram Volcov fugindo da suposta agressão, o deputado disse que não sabe quem as capturou.

Gostou desta matéria? Compartilhe!

Deixe seu comentário sobre: "Apoiador de Arthur do Val provoca Boulos em evento do PSOL e diz que foi agredido"

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.