Tribuna do Norte Online
Saiba Agora
Últimas notícias
    Você está em

    Política

    “A PF não me dá informação”, reclama Bolsonaro em vídeo

  • Foto por
    Escrito por Da Redação
    Publicado em 22/05/2020 Editado em 22/05/2020

    O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Celso de Mello divulgou nesta sexta (22) o vídeo da reunião ministerial do governo Bolsonaro de 22 de abril, que integra o inquérito que investiga suposta interferência do presidente da República na Polícia Federal (PF), após denúncias do ex-ministro Sérgio Moro. O principal ponto, que já havia sido adiantado em transcrições divulgadas anteriormente, seria um pedido, feito a Moro, para receber informações de investigações feitas pela PF.

    Na decisão, o ministro liberou a íntegra do conteúdo do vídeo e da transcrição da reunião. Celso de Mello somente não permitiu a divulgação de “poucas passagens do vídeo e da respectiva gravação nas quais há referência a determinados Estados estrangeiros”. A reunião ministerial teve a participação do presidente Jair Bolsonaro, do vice, Hamilton Mourão, de Moro e outros ministros. Ao todo, participaram 25 autoridades.

    Em um dos trechos, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) diz: “E eu tenho o poder e vou interferir em todos os ministérios, sem exceção. Nos bancos eu falo com o Paulo Guedes, se tiver que interferir. Nunca tive problema com ele, zero problema com Paulo Guedes. Agora os demais, vou! Eu não posso ser surpreendido com notícias. Pô, eu tenho a PF que não me dá informações”.

    O presidente segue: “Eu tenho as inteligências das Forças Armadas que não tenho informações. ABIN tem os seus problemas, tenho algumas informações. Só não tenho mais porque tá faltando, realmente, temos problemas, pô! Aparelhamento etc. Mas a gente num pode viver sem informação”.

    O presidente, em outro momento, diz: “Eu não vou esperar foder a minha família toda, de sacanagem, ou amigos meus, porque eu não posso trocar alguém da segurança na ponta da linha que pertence a estrutura nossa. Vai trocar! Se não puder trocar, troca o chefe dele! Não pode trocar o chefe dele? Troca o ministro! E ponto final! Não estamos aqui pra brincadeira”.

    Sergio Moro pediu demissão do cargo de Ministro da Justiça dois dias depois desta reunião. Em coletiva para anunciar a decisão, ele disse que Jair Bolsonaro interferiu na PF ao demitir o então diretor-geral do órgão, Maurício Valeixo, e insistir na troca do comando da PF no Rio de Janeiro. A defesa de Moro sustenta que as provas desta acusação estariam contidas no discurso de Bolsonaro, feito na reunião do dia 22.

    Quadro de artista participou de exposição em Dubai

    Quadro de artista participou de exposição em Dubai

    TNTV

    Quadro de artista participou de exposição em Dubai

    Inscreva-se na nossa newsletter

    Notícia em primeira mão no início do dia, inscreva-se agora!

    Deixe seu comentário sobre: "“A PF não me dá informação”, reclama Bolsonaro em vídeo"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

    Principais matérias