Facebook Img Logo
  1. Edhucca Banner
Mais lidas
Política

Trabalhadores de frigorífico pedem apoio da Câmara de Apucarana

.

Trabalhadores durante sessão da Câmara
Trabalhadores durante sessão da Câmara


Um grupo de funcionários do Frigorífico União, de Apucarana, lotou as dependências da Câmara Municipal durante a sessão ordinária desta seunda-feira à tarde. Eles foram pedir a intervenção política dos vereadores para que a empresa volte a funcionar e garanta seus empregos.

Por determinação do Instituto Ambiental do Paraná (IAP) e do Ministério Público Estadual, o frigorífico está com suas atividades suspensas desde o dia 24 de fevereiro. De acordo com o IAP, o frigorífico estaria causando danos ambientais através de uma lagoa de decantação que estourou e não vem cumprindo normas técnicas e ambientais para solução do problema. A empresa emprega cerca de 200 trabalhadores.

Apesar de lotarem o recinto da Câmara, os trabalhadores não pediram publicamente a intervenção dos vereadores. Eles permaneceram em silêncio durante toda a sessão.

“Nós viemos aqui para marcar presença e chamar a atenção dos vereadores”, disse o funcionário Claudomiro Lopes, popular Sabará. Segundo ele, o que os trabalhadores pedem é que a Câmara intervenha junto ao IAP e à promotoria para que haja um entendimento com a empresa e esta volte a funcionar. “Queremos que eles olhem para nossa situação, não queremos perder o emprego”, disse Sabará.

Durante a sessão, vereadores manifestaram solidariedade aos trabalhadores, frisando porém que a situação deve ser resolvida entre a empresa e os órgãos ambientais. O vereador Deco lembrou que sua mãe trabalhou durante sete anos no frigorífico, quando ainda era o antigo Martini Meat e foi através dali que ala ajudou a sustentar a família. “Se estava funcionando, por que fechou, e se estava fechado por que abriu e agora fechou”, indagou Deco, defendendo uma solução rápida para a situação.

“Nós como vereadores somo bastante limitados em questões privadas, mas é bom haja logo uma solução entre as partes”, declarou o vereador Marcos da Vila Reis (PSD), lamentando que os trabalhadores tenham que recorrer à Câmara como um último grito para tentar salvar seus empregos.

O presidente do Legislativo, Mauro Bertoli (DEM), se manifestou solidário à categoria, lamentando o sofrimento pelo qual esses funcionários estão passando. “Como presidente da Câmara defendo que o Ministério Público reveja a situação e estabeleça um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) com a empresa para que esta volte a funcionar”, afirmou. “Estamos vivendo uma crise de desemprego no País e temos que pensar nisso. Que haja um entendimento rápido para que o frigorífico não venha a fechar, mas gerar empregos”, defendeu.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Edhucca

Últimas de Política

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber