Facebook Img Logo
Mais lidas
Política

'Proposta e cantada tem uma atrás da outra, é igual mulher', afirma deputado

.

RANIER BRAGON E CAMILA MATTOSO

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Sentado em uma das cadeiras do plenário da Câmara, Adalberto Cavalcanti (Avante-PE), 60, dá risadas quando é questionado sobre as “cifras” que estão sendo oferecidas aos parlamentares. “Ela está me perguntando em cifras!”, reagiu rindo o deputado, olhando para um colega na fileira de trás. “Mas você acha que alguém que recebe proposta vai te dizer?”

A reportagem apurou que ele é um dos assediados e espera posicionamento do seu partido, que se chamava PT do B. “Minha amiga, proposta e cantada é uma atrás da outra. É igual mulher. Todos têm proposta.”

PERGUNTA - O senhor recebeu proposta para sair?

ADALBERTO CAVALCANTI - Me chamaram para ir para o PP, DEM, mas eu não vou. Partido é igual religião, Deus é um só. Tem um monte de partido, mas Deus é um só. Eu fui para o PMB e me lasquei. Uma decepção. Prometeram tudo....

P - Mas o que prometem agora?

AC - Não prometeram nada, eu estou aguardando. A janela vai abrir, vamos ver. Qual deputado que não vai ver uma proposta? O fundo partidário é para isso. Por menor que seja o partido, ele vai ter fundo partidário.

P - Partidos grandes vão ter menos dinheiro para deputado, certo?

AC - É isso, é a realidade da vida.

P - Mas o que a gente quer saber é quanto os partidos vão distribuir do fundo.

AC - Eu não sei, cada um diz uma coisa. Quando você chega lá, é outra coisa.

P - Mas está igual a futebol, oferecendo luva, bicho...

AC - Isso, mas quando você chega lá, é tudo diferente, não é nada daquilo.

P - Isso está contando muito, então?

AC - Não resta dúvida.

P - Mas o senhor foi convidado para ir para outro partido…

AC - Minha amiga, proposta e cantada é uma atrás da outra. É igual mulher. Todos têm proposta. Todos.

P - O que o sr. está esperando?

AC - Preciso ver como vai ficar o país. Ninguém sabe. Se Lula é candidato. Não vou me precipitar, fazer a mesma loucura que já fiz antes.

P - O sr. está esperando para ver qual estrutura vão oferecer?

AC - Todos vão ter alguma estrutura, o maior e o menor. Minha amiga, vamos aguardar o mês de março. Tem muita gente saindo. Você vai ver um pula-pula. Mas você acha que alguém que recebe proposta vai te dizer? Tu achas que alguém vai dizer?

P - Por que não diria? Tem algo de ilegal?

AC - Se você faz uma matéria dizendo que um partido vai dar tanto pra um deputado, os eleitores caem em cima…

P - Queria saber o que os partidos estão oferecendo. O que o seu partido está oferecendo?

AC - O meu? O meu partido está de braços abertos para mim.

P - Mas em cifras, o que significa esse braço aberto?

AC - Hahaha. Ela está me perguntando em cifras! Hahaha. Você é simpática. Não adianta, não vou me precipitar. Vou analisar. A eleição da gente é muito complexa. Não é fácil. Está todo mundo sem saber como é que faz. Se de repente eu perceber que não vou me reeleger, pego minhas coisas e vou pra casa.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Política

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber