Facebook Img Logo
Mais lidas
Política

Jean Wyllys diz que '80%  do PSOL' considera Boulos o melhor candidato

.

CATIA SEABRA

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Parlamentares e o presidente nacional do PSOL, Juliano Medeiros, reagiram nesta quarta-feira (14) às declarações do professor Plínio de Arruda Sampaio Jr, segundo quem o partido vai se transformar em um "puxadinho" do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto) se lançar Guilherme Boulos à Presidência da República. 

Pré-candidato à Presidência com o apoio de cerca de 20% do PSOL, Plininho, como é conhecido, disse que o PSOL não deve ser um "PT recauchutado". O deputado federal Jean Wyllys (RJ) afirmou que Plininho é sectário ao criticar o fato de Boulos defender o direito de o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disputar a Presidência.

"Tenho respeito pelo Plininho e admirava muito o pai dele [Plínio de Arruda Sampaio], uma pessoa que fez muito pela esquerda brasileira. Mas acho que ele também precisa ser mais respeitoso com o Guilherme Boulos e com o PSOL. O partido terá em março uma conferência eleitoral para escolher nossa chapa presidencial, e Plininho poderá defender seus ideias e apresentar sua proposta, mas, sejamos realistas, 80% do partido acha que Guilherme Boulos é nosso melhor candidato", disse Wyllys.

Segundo Wyllys, o PSOL não deve ser a "esquerda do ressentimento, mas do futuro. E  Boulos encarna melhor essa proposta", declarou.

"Quando Plininho  critica  Boulos por defender o direito de Lula ser candidato, ele está sendo sectário. Nós podemos apresentar uma candidatura própria com nosso programa e, ao mesmo tempo, defender um pleito democrático no qual o candidato que lidera as pesquisas não seja impedido de concorrer. Podemos fazer críticas aos governos do PT e, ao mesmo tempo, reconhecer os avanços sociais que produziram", afirmou.

O presidente do PSOL rechaça, por sua vez, a acusação de que o partido atropela seus militantes ao optar por Boulos. Medeiros afirma que o processo de definição da candidatura do PSOL foi estabelecido pelo 6º Congresso Nacional do PSOL, "composto por delegados e delegadas eleitos em todo o Brasil". Segundo ele, "a proposta de realização de uma conferência eleitoral foi amplamente vitoriosa, suas regras são públicas e o processo de inscrição de candidaturas está aberto".

Medeiros diz ainda que Boulos está discutindo diretamente com dirigentes do partido a possibilidade de filiação. Além de Boulos e Plininho, há mais três nomes inscritos. "Isso faz do PSOL o partido mais democrático do Brasil. Quem reclama do processo de definição da candidatura presidencial, na verdade, preferia que o partido se arrastasse numa luta interna sem fim, para fazer propaganda de ideias que não encontram qualquer eco internamente", atacou.

Embora tenha defendido a convocação de prévias para escolha do candidato, o deputado federal Chico Alencar (RJ) lembra que a proposta de realização de conferência estadual foi votada no congresso do partido, em dezembro. O deputado diz que "cada um pode expressar suas opiniões políticas no PSOL, como Plininho fez". Mas depende a filiação de Boulos o quanto antes.

"Boulos filiar-se (quanto antes, melhor) é uma conquista importante para o PSOL, pois temos ainda pouca inserção nos movimentos populares. Não cabe, nem semanticamente, essa de 'puxadinho' dos sem-teto. Temos que ser, mais e mais, ferramenta do povo que luta, organizado, por seus direitos mais básicos nesse país tão injusto e desigual. Não há perigo de nossa candidatura presidencial, qualquer que seja, deixar de ter visão crítica em relação a práticas e alianças do PT", afirmou Chico Alencar.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Política

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber