Facebook Img Logo
  1. Banner
Mais lidas
Política

Gleisi diz que Lula vai a Porto Alegre para participar de ato

.

CATIA SEABRA E ANA LUIZA ALBUQUERQUE, ENVIADAS ESPECIAIS

PORTO ALEGRE, RS (FOLHAPRESS) - A presidente do PT, Gleisi Hoffmann (PR), informou nesta segunda-feira (22) que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva chega nesta terça-feira (22) a Porto Alegre.

Ele deverá participar de um ato em defesa de sua candidatura. Contrariando sua assessoria jurídica, que teme impacto no julgamento, Lula tomou uma decisão pessoal, segundo Gleisi.

"É uma decisão de coração", disse. Ele não deve ficar para o dia do julgamento.

Segundo o vice-presidente do PT, Alexandre Padilha, Lula deverá voltar a São Paulo na noite da própria terça: "Vem para agradecer essa manifestação de solidariedade".

'NAS RUAS'

A dois dias do julgamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), também pregou resistência para mostrar que não estão "mancos", nesta segunda (22). Corroborando o discurso do líder do PT no Senado, Lindbergh Farias (RJ), que voltou a defender "luta nas ruas", durante ato em Porto Alegre.

"Estamos em uma bifurcação histórica. Ou a gente enfrenta este processo, mostra que vai ter resistência neste país, ou eles vão passar por cima de nós".

Segundo a petista, "eles mexeram num vespeiro". "Se eles queriam fazer enfrentamento político, deram a largada", disse.

Gleisi disse ainda em entrevista à Rádio Guaíba, em Porto Alegre, nesta segunda, que a imprensa e setores da direita não esperavam o apoio da população à candidatura de Lula.

"O sonho de consumo da direita brasileira, dessa gente que está governando e acabando com o Brasil, é fazer uma disputa eleitoral entre eles... Está igual o jogo do Garrincha com os russos, esqueceram de combinar com os russos", afirma.

SEGURANÇA

As autoridades do Rio Grande do Sul prometem a presença de atiradores de elite e 150 câmeras de segurança para garantir a ordem durante o julgamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), na próxima quarta-feira (22), em Porto Alegre.

Os atiradores de elite, entretanto, não estarão armados -segundo a Secretaria da Segurança, farão o papel de observadores, ocupando pontos estratégicos. Também haverá patrulhamento naval nas águas do lago Guaíba.

O entorno do Tribunal Regional Federal da 4ª Região será isolado a partir do meio-dia de terça-feira (23), horário a partir do qual os sete prédios públicos ao redor da corte terão o expediente suspenso. Às 17h, só entrará no perímetro quem estiver credenciado. As câmeras de segurança irão cobrir toda a região.

A área isolada inclui o Parque Harmonia, onde, inicialmente, os movimentos de esquerda planejavam montar acampamento. Haverá bloqueio no espaço aéreo da região. Apenas aeronaves das forças de Segurança Pública e Defesa poderão sobrevoar o local.

O JULGAMENTO

Lula foi condenado pelo juiz Sergio Moro em julho de 2017 a nove anos e meio de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro. Na quarta-feira (24) terá sua apelação julgada pelo TRF-4. Em caso de condenação em segunda instância, o ex-presidente fica inelegível pela Lei da Ficha Limpa, mas pode se manter na disputa também por meio de recursos.

Na ação, o petista é acusado de receber R$ 3,7 milhões de propina da empreiteira OAS em decorrência de contratos da empresa com a Petrobras. O valor, apontou a acusação, se referia à cessão pela OAS do apartamento tríplex ao ex-presidente, a reformas feitas pela construtora nesse imóvel e ao transporte e armazenamento de seu acervo presidencial.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Edhucca

Últimas de Política

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber