Facebook Img Logo
Mais lidas
Política

Comarcas retomam trabalhos visando as eleições deste ano

.

Cartórios Eleitorais já estão se preparando para as eleições de 7 de outubro deste ano, quando serão eleitos o novo presidente da República, governadores, senadores, deputados federais e estaduais. Várias comarcas do Paraná perderam zonas eleitorais ou tiveram que abrigar mais eleitores em função de remanejamentos de cidades feitos pelo Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR), conforme resolução do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).As comarcas de Apucarana e Arapongas perderam uma zona eleitoral cada, ficando com apenas uma. Em Apucarana foi extinta a 179ª Zona Eleitoral, permanecendo apenas a 28ª, que agora passa a atender eleitores de Apucarana, Cambira e Novo Itacolomi, somando cerca de 100 mil eleitores. 

Já Arapongas perdeu a 180ª Zona Eleitoral, que atendia os eleitores de Sabáudia. Esses foram transferidos para a 61ª Zona Eleitoral, que agora passa a ter um total aproximado de 74,6 mil. Ambas as comarcas ficaram com apenas um juiz e um promotor eleitoral, além de perderem alguns servidores que foram remanejados para outras comarcas e estagiários. Antes, eram dois juízes e dois promotores cada.Em Apucarana, quem vai comandar os trabalhos eleitorais neste ano é a juíza Carolline de Castro Carrijo, juntamente com o promotor Sérgio Salomão. 

Em Arapongas, as atividades serão de responsabilidade da juíza Renata Maria Fernandes Sassi Fantin e do promotor Marcos Vinícius Pezenti.A juíza Carolline Carrijo observa que houve uma mobilização em Apucarana para que a comarca não perdesse mais uma zona eleitoral, porém não teve como impedir Segundo ela, o trabalho da Justiça Eleitoral será maior neste ano em função da extinção de uma zona eleitoral, porém ela não acredita que haverá problemas.Na sua opinião, as eleições nacionais são menos complexas que as municipais, uma vez que quando da escolha para prefeito e vereadores há uma disputa interna acirrada entre concorrentes e cabos eleitorais nos municípios. “As eleições deste ano servirão para um processo de transição e adaptação da comarca”, avalia a juíza.Outras comarcas da região tiveram remanejamento de eleitores de uma para outra. Os eleitores de São Pedro do Ivaí, por exemplo, foram transferidos de Jandaia do Sul para São João do Ivaí. Eleitores de Ariranha do Ivaí foram remanejados para Manoel Ribas.

BIOMETRIA
Em função do recadastramento biométrico, muitas cidades da região também terão menos eleitores por causa do não comparecimento de muitos deles aos cartórios para fazer a troca do título eleitoral. Embora a maioria das comarcas tenha alcançado a meta da revisão biométrica estabelecida pelo TRE-PR, a perda de eleitores foi inevitável, em alguns municípios mais, em outros menos.Para as eleições deste ano, eleitores inadimplentes com a Justiça Eleitoral ainda podem acertar a situação. O prazo para emissão de novos títulos eleitorais, transferência de domicílio e regularização do documento vai até o dia 9 de maio.


O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Política

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber