Mais lidas
Política

Para Gilmar Mendes, é esquizofrenia diferenciar Congresso e assembleias

.

ALEXANDRA BICCA

WASHINGTON, EUA (FOLHAPRESS) - O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Gilmar Mendes afirmou nesta segunda-feira (11), em Washington, que os ministros da corte devem confirmar posição de que as assembleias estaduais não têm poder de suspender medidas cautelares da Justiça contra parlamentares. Faltam os votos de dois ministros, Luís Roberto Barroso e Ricardo Lewandowski, para ser concluída a análise da questão.

Até o momento, cinco dos 11 ministros votaram por restringir os poderes das assembleias: Edson Fachin, Rosa Weber, Luiz Fux, Dias Toffoli e Cármen Lúcia.

Outros quatro se manifestaram a favor de estender aos deputados estaduais e distritais as mesmas prerrogativas dos parlamentares federais: Marco Aurélio, Alexandre de Moraes, Gilmar Mendes e Celso de Mello.

Em reunião em Washington, Gilmar Mendes classificou a posição do STF como esquizofrênica.

"Como vocês sabem, fui crítico disso. Inclusive acredito que o tribunal está fazendo uma esquizofrenia, separando a discussão dos parlamentares federais dos parlamentares estaduais. Não me parece que seja uma boa solução."

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber