Mais lidas
Política

Funai e Exército combatem garimpo em área de índios isolados no AM

.

LEÃO SERVA

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Funai e o Exército encerraram uma expedição à área da Terra Indígena Vale do Javari, onde teria ocorrido um possível massacre de índios isolados em setembro passado. O grupo formado por militares, funcionários do órgão indigenista e índios das etnias que moram na região chegou a Tabatinga (AM) no sábado (2), depois de 22 dias no campo.

A expedição à área do rio Jandiatuba encontrou garimpeiros ilegais atuando dentro e fora da área habitada por grupos de índios isolados, dos quais não se conhece a língua ou etnia. Mas encontrou também sinais de presença recente dos índios em atividades cotidianas como roças e caminhadas em trilhas, que seriam indicativos de um dia a dia normal, sugerindo a hipótese de que o grupo localizado não tenha sido, ao menos, vítima de ataques recentes.

Dez balsas de garimpo foram destruídas, houve apreensão de ouro, equipamento e armas. Os garimpeiros, em número não apurado, detidos no local foram registrados, fotografados e identificados e, em seguida, soltos com ordem de deixar a região. A expedição não tinha condições de manter a missão tendo que escoltar homens presos, segundo a reportagem apurou.

Embora a presença dos garimpeiros dentro da terra indígena junto a grupos isolados seja preocupante por riscos de confrontos diretos e contágios indiretos de doenças como malária, só foi detectada ação dos invasores nas margens dos rios, não terra adentro, o que reforça a hipótese de que naquela região não tenha havido encontro direto entre brancos e índios.

A expedição também reocupou uma antiga base de vigilância e monitoramento da Frente de Proteção aos Índios Isolados e de Contato Recente, órgão da Funai. O local estava abandonada há cerca de quatro anos por falta de orçamento para sua manutenção. Uma equipe da Funai e índios locais ficou no local para reconstruir as instalações, que tinham sido destruídas pelos garimpeiros -o material de construção foi usado inclusive para construir balsas de exploração ilegal de ouro.

A equipe do órgão indigenista e do Exército deve apresentar nos próximos dias um relatório com os resultados da missão.

DOIS MASSACRES NA REGIÃO

Em setembro passado, a Funai foi notificada de dois possíveis massacres de índios isolados na Terra Indígena Vale do Javari, no Amazonas, a segunda maior do país e com o maior número de grupos isolados identificados no Brasil.

Expedições aos locais foram realizadas depois de algumas semanas das denúncias, não apontando até agora sinais evidentes de mortes de indígenas, mas encontraram ação de invasores dentro das Terras demarcadas em 2002.

A Funai deve emitir nesta terça (5) uma nota oficial sobre a expedição encerrada no sábado.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber