Mais lidas
Política

Tribunal identifica falha em teste de urnas

.

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) identificou três falhas nos testes de segurança das urnas que serão usadas na eleição de 2018. O problema se deu devido à atualização do sistema.

O ministro Gilmar Mendes, presidente do tribunal, disse nesta sexta-feira (1º ) que as falhas estão sendo corrigidas e que a segurança das urnas não está ameaçada.

O tribunal realiza testes de segurança nas urnas para identificar e evitar possíveis riscos na segurança da votação. Os investigadores acessaram o sistema de segurança e conseguiram uma chave para entrar em uma espécie de "caixa-preta" da urna.

"Eles não tiveram acesso a dados do eleitor. Tiveram acesso ao 'log', que é aquele sistema que vai monitorando a urna e escrevendo tudo o que acontece na urna eletrônica, como uma caixa-preta de avião", disse José Melo, coordenador de sistemas eleitorais do TSE.

Melo ressaltou que os investigadores não acessaram a ordem de votação e nem puderam identificar o voto dos eleitores. Segundo ele, a falha no sistema não ocorreu em outras eleições porque se deu na atualização do sistema.

Aprimoramento

Gilmar Mendes destacou que o teste público de segurança é parte obrigatória do processo eleitoral e garante transparência dos dados. Os testes realizados em 2009, 2012 e 2016 também contribuíram para aprimorar o sistema eletrônico de votação, afirmou.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber