Mais lidas
Política

Nova fase da Lava Jato investiga corrupção na Transpetro; ex-gerente é alvo

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Polícia Federal deflagrou nesta nesta terça-feira (21) a 47ª fase da Operação Lava Jato. A ação tem como alvo principal um esquema de corrupção envolvendo contratos da Transpetro, subsidiária da Petrobras.

Segundo a PF, aproximadamente 40 policiais cumprem oito mandados de busca e apreensão, um mandado de prisão temporária, e cinco mandados de condução coercitiva nos Estados da Bahia, Sergipe, Santa Catarina e São Paulo.

De acordo com o MPF (Ministério Público Federal), estão entre os alvos da operação um ex-gerente da Transpetro, seus familiares e intermediários. Eles são suspeitos de operacionalizarem o recebimento de R$ 7 milhões de propinas pagas por empresa de engenharia, entre setembro de 2009 e março de 2014.

O valor, segundo o MPF, teria sido pago mensalmente em benefício do PT e que eram redirecionados ao PMDB.

O ponto de partida das investigações foi a colaboração premiada de executivos da empresa investigada.

Os investigados responderão pela prática dos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro dentre outros. O preso será levado para a Superintendência da Polícia Federal em Curitiba.

A atual fase foi batizada de Sothis, em uma referência a uma das empresas investigadas, chamada Sirius.

"A estrela Sirius era chamada pelos egípcios de Sothis", disse em nota a PF.

DISCRIMINAÇÃO DOS MANDADOS

- Bahia

1 mandado de prisão temporária

4 mandados de busca e apreensão

2 mandados de condução coercitiva

- Sergipe

2 mandados de busca e apreensão

1 mandado de condução coercitiva

- Santa Catarina

1 mandados de busca e apreensão

- São Paulo

1 mandado de busca e apreensão

1 mandado de condução coercitiva

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber