Mais lidas
Política

Em SP, Temer passa por cirurgia na próstata

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O presidente Michel Temer passou por uma cirurgia de raspagem de próstata na noite desta sexta-feira (27). O procedimento foi bem-sucedido, de acordo com informações oficiais da Presidência e do Hospital Sírio-Libanês. O presidente passaria a noite em uma unidade semi-intensiva.

Não há previsão de alta, segundo a equipe médica que atende o presidente. O procedimento durou duas horas, segundo apurou a reportagem.

Em nota, a Presidência afirmou que o diagnóstico de Temer foi de "retenção urinária por hiperplasia [aumento] benigna da próstata]".

A cirurgia é considerada de baixa complexidade, já que se trata de procedimento corriqueiro em pacientes com esse diagnóstico, segundo apurou a reportagem.

Temer está sendo acompanhado por equipes coordenadas pelos médicos Roberto Kalil Filho, Miguel Srougi e Felipe Barroso Braga, de acordo com o boletim do hospital.

O presidente se internou no Sírio para fazer uma reavaliação de seu problema urológico e, segundo a Secretaria de Imprensa da Presidência, dar continuidade ao tratamento a que foi submetido em Brasília na quarta (25).

Temer sentiu um desconforto na manhã daquele dia, em que a Câmara votou e barrou a segunda denúncia contra ele -desta vez por obstrução da Justiça e organização criminosa- e precisou ir ao hospital. Lá, passou por procedimento de desobstrução do canal da uretra, no qual foi sedado, segundo a Presidência.

'INTEIRO'

A notícia da internação de Temer gerou tensão entre aliados e oposicionistas do presidente. Isso porque Temer foi diagnosticado com obstrução parcial de artéria coronária nas últimas semanas. O problema urológico, porém, não guardava relação com isso, segundo os médicos.

O presidente deixou o hospital ainda na noite da quarta (25). Na saída, disse estar "inteiro". Duas horas depois, ele publicou em uma rede social a seguinte mensagem: "Boa noite! Hoje tive um desconforto e fui submetido a uma série de exames. Estou bem. A orientação médica foi para que eu fique em repouso pelos próximos dias."

Na quinta (26), o peemedebista despachou com alguns assessores e cumpriu, com sonda, agenda no Planalto à tarde.

DIAGNÓSTICO

A incidência da hiperplasia prostática benigna (crescimento da próstata) é de 50% para homens com mais de 50 anos e chega a 90% aos 80 anos -Temer tem 77. É menos comum que esse crescimento seja devido a um câncer.

A próstata em um tamanho maior comprime a uretra e pode levar o paciente a não conseguir urinar. (marina dias e joelmir tavares)

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber