Mais lidas
Política

Lula precisa ser 'rezado', diz cacique que o benzeu

.

CATIA SEABRA, ENVIADA ESPECIAL

CORONEL MURTA, MG (FOLHAPRESS) - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou, nesta quinta-feira (26), durante a caravana que faz por Minas Gerais, que "estão tentando inventar candidato" para a corrida presidencial.

Segundo ele, o quadro só estará definido daqui a oito meses. Sobre sua própria candidatura, Lula afirmou que "vai depender do comportamento da Justiça". À véspera do aniversário, Lula foi benzido na manhã desta quinta-feira pela cacique Benvina Pankararu, repetindo um ritual ocorrido há cerca de 30 anos.

"Eu era jovenzinha", disse a cacique, hoje com 84 anos. Segundo a cacique, Lula "precisa mesmo ser rezado".

O ritual ocorreu na aldeia Apukare, em Coronel Murta (MG), reunindo integrantes das tribos aranã e pankararu.

"Estou vendo o que está acontecendo na política. Tem muito diz-que-diz. Tem muito pré-candidato. Estão tentando inventar candidato. E isso só vai se acertar lá para o mês de maio, junho".

Em seus discursos pelo interior de Minas Gerais, Lula começou a citar o nome do apresentador Luciano Huck como possível adversário.

"Que coloquem o Ministério Público, que coloquem a Globo, que coloquem Luciano Huck, o Moro, para concorrer", discursou.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber