Mais lidas
Política

Câmara Federal discute o assassinato de policiais no Brasil

.

Fraga e Cavalcante reclamam ainda da falta de prioridade para a segurança pública, do desaparelhamento das forças policiais e dos baixos salários - Foto: AGÊNCIA CÂMARA DE NOTÍCIAS
Fraga e Cavalcante reclamam ainda da falta de prioridade para a segurança pública, do desaparelhamento das forças policiais e dos baixos salários - Foto: AGÊNCIA CÂMARA DE NOTÍCIAS

O assassinato de policiais no Brasil é o tema da comissão geral que será realizada a partir das 11h30, no Plenário da Câmara dos Deputados. O debate foi sugerido pelos deputados do DEM Efraim Filho (PB), Alberto Fraga (DF) e Sóstenes Cavalcante (RJ).

De janeiro de 2016 a julho de 2017, segundo os parlamentares, foram assassinados em todo o País cerca de 800 policiais. Só na cidade do Rio de Janeiro desde o início do ano, foram mortos mais de cem policiais.“A onda de assassinatos de policiais militares por bandidos no Rio de Janeiro, longe de ser um fato isolado, é uma realidade presente, em maior ou menor grau, em todo o país”, afirmam os deputados no requerimento em que pedem a realização da comissão geral.

Mortos de folgaDe acordo com o 10ª Anuário Brasileiro de Segurança Pública, em 2015 foram mortos 358 policiais civis e militares em todo o País. Destes, apenas 91 estavam trabalhando.

“Em Caracas, na Venezuela, considerada a cidade mais violenta do mundo, com 130,5 mortos para cada 100 mil habitantes, 76 policiais foram assassinados em 2016”, comparam os parlamentares no requerimento.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber