Mais lidas
Política

ATUALIZADA - Temer passa por procedimento médico e deve ter alta hoje, segundo Planalto

.

MARINA DIAS, DANIEL CARVALHO, ANGELA BOLDRINI, BRUNO BOGHOSSIAN, REYNALDO TUROLLO JR. E MÔNICA BERGAMO

BRASÍLIA, DF, E SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O presidente Michel Temer, 77, passou por um procedimento de desobstrução do canal da bexiga na tarde desta quarta-feira (25). Temer sentiu um desconforto no final da manhã e foi encaminhado ao Hospital do Exército em Brasília.

Segundo nota divulgada à imprensa, o presidente foi submetido a uma "sondagem vesical de alívio por vídeo". Está em repouso, passa bem e deverá ter alta ainda hoje, diz assessoria.

Questionado pela reportagem, o Planalto confirmou que Temer foi sedado para o procedimento.

"O médico de plantão [do Palácio do Planalto] constatou uma obstrução urológica e recomendou que fosse avaliado no Hospital do Exército", informou.

Segundo assessores do Planalto, o médico de Temer, Roberto Kalil, baseado em São Paulo, já foi avisado do problema. Ele estaria avaliando se voa para a capital para acompanhar o presidente ou se o peemedebista deve ser transferido.

A família de Temer já foi avisada, mas ainda não há informações sobre a presença da primeira-dama, Marcela Temer, no Hospital do Exército.

Nesta tarde, o senador Raimundo Lira (PMDB-PB) chegou de carro oficial ao hospital e falou rapidamente com jornalistas. Disse que não há informações sobre o estado de saúde do presidente.

O deputado Sinval Malheiros (Podemos-SP) esteve no hospital onde Temer passou por procedimento para desobstrução da uretra e disse, após conversar com a equipe local, que o presidente passa bem.

Segundo Malheiros, que também é médico e professor de medicina no interior paulista, Temer foi submetido a uma cistoscopia, um procedimento que consiste em introduzir uma sonda na uretra, após sentir dificuldade para urinar.

O médico e deputado disse não saber qual a causa do problema, mas observou que, na idade de Temer –77 anos–, é comum que seja provocado por uma hipertrofia da próstata.

A obstrução urológica não tem relação com a obstrução parcial de uma artéria coronária, que foi constatada em Temer há duas semanas.

Nesta quarta, a Câmara dos Deputados faz sessão para votar a segunda denúncia contra Temer.

Abaixo, a íntegra da nota da Presidência da República:

"NOTA À IMPRENSA

Na tarde de hoje, o Presidente da República foi submetido a uma sondagem vesical de alívio por vídeo. O Presidente está em repouso, passa bem e deverá ter alta ainda hoje.

O Presidente Michel Temer teve um desconforto no fim da manhã e foi consultado no próprio departamento médico do Palácio do Planalto.

O médico de plantão constatou uma obstrução urológica e recomendou que fosse avaliado no Hospital do Exército.

Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República."

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber